Esporte

Foto: Divulgação

Dentre os milhares de competidores das Olimpíadas Escolares deste ano estão João Felipe, Fábio e Ericsson, três estudantes do Tocantins que têm em comum a estréia no evento nacional e a vontade de levar para casa a tão sonhada medalha de ouro.

João Felipe tem 14 anos e é pivô do time de handebol do Colégio Batista de Palmas. O atleta cursa o nono ano do ensino fundamental e está no grupo há apenas um ano. Segundo ele, o interesse surgiu durante as aulas de Educação Física e pelo bom desempenho foi convidado a fazer parte da equipe. “Eu gostava de jogar, aí vi que podia ir mais além se fosse para o time”, relata.

Para ele, que ainda dá os primeiros passos rumo a carreia de atleta olímpico, ser representante do Estado neste evento já é um grande começo. “Já fomos campeões do Jets e só de estar aqui é uma experiência que a gente adquire, porque tendo contato com as equipes dos outros estados é uma forma de medir como está nosso nível e ver em que podemos melhorar”, explica.

Comparado com João Felipe, o capitão do time de basquete, Fábio Nobre, já é um veterano no esporte. Só na equipe da Escola de Tempo Integral Padre Josimo, também de Palmas, ele está há mais de dois anos. O atleta que treina três vezes por semana e já representou o Tocantins no Campeonato Brasileiro de Seleções sonha ser um atleta profissional. “Meu objetivo e me preparar cada vez mais para poder crescer dentro do esporte. Essa é a segunda vez que vou defender o nosso estado numa competição nacional e todos nós estamos confiantes em sair com a vitória”, diz entusiasmado.

Outro que compete pela primeira vez é Ericsson Pereira, de 14 anos. O estudante, que faz parte da equipe de voleibol do Colégio Estadual São José, já passou por outros esportes como xadrez, basquete e dança, mas foi mesmo no vôlei, no qual está apenas oito meses, que o talento do jovem foi revelado. Ele conta que entrou para a equipe por influencia dos colegas e a experiência deu tão certo que mesmo com pouco tempo no time já foi campeão estadual e veio defender o Tocantins na divisão especial, onde estão os oito melhores de todo o país. “Para mim o esporte além de ser uma paixão traz muitas outras coisas como uma melhor qualidade de vida, de saúde e a interação, o convívio com a equipe, as amizades. O vôlei pra mim é tudo. Não consigo me imaginar longe das quadras”, fala.

O evento acontece até o próximo domingo, 18, em João Pessoa, na Paraíba, é organizado pela Confederação Olímpica Brasileira e neste ano contam com a participação de 137 atletas do Tocantins, competindo nas modalidades individuais e coletivas. (Ascom Seduc)