Polí­tica

Foto: Clayton Cristus

Por meio de carta à imprensa nesta terça-feira, 27, o suplente de deputado estadual em exercício de mandato, Ricardo Ayres (PMDB), afirmou que sua indicação para liderança da bancada do PMDB na Assembleia Legislativa é “o verdadeiro coroamento de toda uma vida dedicada às lutas sociais, começadas no Grêmio Estudantil do Colégio Estadual Frederico Pedreira, no início da década de 1990, que continuam, agora, com muita dedicação, no Parlamento Estadual”, disse.

Ayres afirmou ainda que não pretendecom a função de líder do PMDB, inviabilizar os atos do governo, “pelo contrário, devo ajudar no que for possível”. Entretanto o deputado disse que é preciso ressaltar que os poderes do Estado são três, “no sentido de que é necessário reivindicar o respeito que o Parlamento merece”, salientou.

O deputado disse que ao assumir a função de líder da bancada do PMDB pretende continuar a exercer uma oposição responsável, mas segundo ele, firme na luta para que o regimento interno do parlamento seja reformado, “privilegiando as matérias apresentadas pelos deputados e restringindo o uso, questionável, de medidas provisórias editadas, sem constrangimentos, pelo Poder Executivo”, concluiu. Confira abaixo a carta em sua íntegra.

CARTA À IMPRENSA

Assumo, nesta terça-feira, dia 27 de setembro de 2011, a importantíssima função de líder da bancada do PMDB na Assembléia que, por ser o maior partido do Brasil, teve e tem função decisiva nos rumos da democracia implantada no país a partir de 1985 – “diretas já”, o que, por essa e outras razões, faz do presente ato, para um simples deputado suplente, ou um suplente de deputado, o verdadeiro coroamento de toda uma vida dedicada às lutas sociais, começadas no Grêmio Estudantil do Colégio Estadual Frederico Pedreira, no início da década de 1990, que continuam, agora, com muita dedicação, no Parlamento Estadual.

Fui escolhido pelos meus pares na Assembléia Legislativa, deputados de espírito republicano com realizações nos quatro cantos do Estado, para esta grande responsabilidade de ser o líder da bancada, fato que traz uma rara felicidade, principalmente considerado que o Tocantins, sob o comando do PMDB, trouxe grandes conquistas a população, em todas as áreas, graças aos nossos servidores públicos que, sempre incansáveis, obtiveram, igualmente, importantes vitórias que haverão de serem mantidas e aprimoradas.

Não posso, assim, pretender, com a função de líder do PMDB, inviabilizar os atos do governo, pelo contrário, devo ajudar no que for possível. Mas é preciso ressaltar que os poderes do Estado são três, no sentido de que é necessário reivindicar o respeito que o Parlamento merece, ou seja, é preciso deixar a Assembléia legislar, através dos deputados da bancada de governo, sendo estes ouvidos em suas reivindicações, e a bancada de oposição na condição instrumento de fiscalização, todos juntos na edição de leis que beneficiam nossas gentes. É preciso entender que ninguém pode governar sozinho. Deve o Governo realizar políticas com os seus aliados, que contribuíram para a vitória do atual Governador nas eleições passadas, e deve entender a necessidade dos freios e contrapesos realizados pelos deputados de oposição, no seu labor diário de fiscalizar os atos de gestão.

Desse modo, é preciso chamar a atenção para o fato de que a pauta da Assembleia deva ser orientada pelas matérias a ela submetidas, incluindo-se as dos próprios parlamentares, sendo que os projetos, da base governista e da oposição, são infelizmente postos de lado no trâmite das matérias, o que revela o prejuízo incalculável na medida em que a Casa é acusada, nas ruas, de não cumprir o seu papel constitucional, acusação esta que os deputados não merecem receber.

Por isso, ao assumir nesta terça-feira a função de líder da bancada do PMDB pretendo continuar a exercer uma oposição responsável, mas firme na luta veemente, para que o regimento interno do parlamento seja reformado, privilegiando as matérias apresentadas pelos deputados e restringindo o uso, questionável, de medidas provisórias editadas, sem constrangimentos, pelo Poder Executivo.

Palmas, 27 de setembro de 2011

RICARDO AYRES

DEPUTADO ESTADUAL (PMDB)