Estado

Foto: Divulgação

Foi realizado na manhã de hoje (05) em Brasília, o lançamento da Frente Parlamentar Defesa dos Consumidores de Energia Elétrica e Combustíveis com a participação de cerca de 50 deputados federais e senadores. Do Tocantins, os deputados Cesar Halum, Ângelo Agnolin, Profa Dorinha e Junior Coimbra, além do senador João Ribeiro.

Segundo o presidente da Frente, deputado Cesar Halum, o objetivo dos 220 parlamentares que assinaram a lista de criação da Frente é o de “promover debates e estudos visando defender os direitos dos consumidores de energia elétrica e combustíveis”.

Na abertura do evento, Halum explicou que serão criados grupos de trabalho para discutir não apenas as tarifas residências, mas as tarifas comerciais, industriais, residenciais, rural e pública, além da questão do combustível. No Tocantins, todas estas questões são delicadas. “Apesar de sermos grandes produtores de energia, temos uma das mais caras tarifas do país”, reagiu o deputado federal.

Presente ao evento, o diretor da Celtins, Joaquim Guedes (Guedinho) disse que “a Frente foi criado no momento exato”. A partir de 2014 começam a expirar os contratos de geração e distribuição de energia pelas empresas que possuem a concessão. Tanto o governo federal, quanto o setor produtivo já iniciaram movimentação para discutir os valores dos próximos contratos. Agora é a vez do Parlamento também se pronunciar em defesa da sociedade, disse o senador João Ribeiro, um dos signatários da Frente.

João Ribeiro

Não é justo que o consumidor do Tocantins tenha a 2ª tarifa mais cara do Brasil com tanta produção de energia em nossos rios, disse o senador. Outra questão levantada por João Ribeiro foi sobre o aproveitamento da energia produzida no Estado. “Consumimos1/6 do que produzimos no Estado. O resto é vendido quando poderia ser aproveitado internamente de maneira a diminuir os preços praticados pela Celtins”, disse João Ribeiro.

Além de Cesar Halum e João Ribeiro, compuseram a mesa de criação da Frente, Roberto Maussalen, gerente de infra-estruturar da FIESP; Paulo Silva, coordenador da Agencia Nacional de Petróleo; Manoel Neto, presidente do Conselho Nacional de Consumidores de Energia Elétrica; Romeu Rufino, diretor da Agencia Nacional de Energia Elétrica e deputado Roberto Santiago, presidente da Comissão do Consumidor da Câmara dos Deputados.( Ascom João Ribeiro)