Polí­tica

Foto: Divulgação

Mais um capítulo em Luzinópolis com relação ao cargo de prefeito. O vice-prefeito José de Arimateia (PT) que assumiu no lugar da prefeita Carla Cristina (PSDB) renunciou ao cargo. O presidente da Câmara de Vereadores, Antônio Alves de Araújo (PR) tomou posse na terça-feira, 4, à noite na Casa de Leis.

O presidente no entanto não conseguiu ainda entrar na Prefeitura já que segundo relatou o vereador João Luíz Araújo (PP) ao Conexão Tocantins há uma manifestação coordenada pela prefeita afastada que impede a entrada do prefeito interino.

Na quarta-feira, 5, os participantes da manifestação tiveram reunião com a prefeita, segundo o vereador. “O pessoal que está manifestando é ligado à prefeita e estão lá a mando dela”, frisou.

A rua que dá acesso à Prefeitura está fechada pelos manifestantes conforme relatou o vereador João Luíz e ainda moradores da cidade.

Por outro lado os manifestantes alegam que a resistência ao presidente da Câmara é devido ao fato dele não ter sido eleito pela população. As medidas judiciais foram tomadas e o juiz da comarca de Tocantinópolis está sendo aguardado no município para resolver o impasse.

A prefeita Carla Cristina é acusada de extravio de documentos da Prefeitura bem como outros atos de improbidade administrativa. A gestora foi afastada por 90 dias do cargo para que uma CPI que está em andamento apure possíveis irregularidades.

Por volta das 11h36 o Comandante da Polícia Militar chegou a conversar com os manifestantes mas eles não cederam. A sede da prefeitura continua cercada.

(Atualizada ás 11h36 min)