Polí­tica

Depois de muito debate no plenário e nas comissões, ainda na semana passada, a proposta de redução do salário do vice-reitor da Universidade do Tocantins (Unitins), foi aprovado pelos deputados na Assembleia Legislativa na tarde desta segunda-feira, 10. O fato que gerou o debate no parlamento é que a matéria tinha um recurso proposto pelo deputado Sargento Aragão (PPS).

De acordo com a proposta encaminhada pelo governo, o salário do vice-reitor da Unitins ficaria fixado em R$ 12 mil, mesmo valor dos sub-secretários e vice-presidentes de autarquias. O projeto, na época, teve emenda do deputado Ricardo Ayres (PMDB) que propôs a redução do salário para R$ 9 mil. Considerando o princípio da isonomia, o deputado Sargento Aragão propôs que todos os salários equivalentes ao do vice-reitor fossem reajustados para baixo. No entanto, a proposta foi rejeitada nas comissões, o que levou o deputado a solicitar o recurso ao plenário.

Mesmo com maioria da oposição no plenário, a proposta de Aragão foi rejeitada por 12 votos a 3. Aragão não conseguiu a aprovação de seus companheiros de bancada, como os deputados Stálin Bucar (PR), Josi Nunes (PMDB), Ricardo Ayres (PMDB), Sandoval Cardoso (PMDB).

Depois da rejeição da proposta do deputado do PPS, amatéria do governo, com a emenda de Ricardo Ayres foi aprovada com o único voto contrário do próprio Aragão.