Estado

Cerca de 500 profissionais da enfermagem de todo o Estado são esperados para reunião nesta segunda, 10 em Assembleia Geral Extraordinária no auditório do Conselho Regional de Medicina – CRM, às 19horas. O objetivo da mobilização é discutir quais medidas serão tomadas para que o governo conceda as progressões da categoria previstas para 2011, e tratar sobre a reposição salarial dos trabalhadores em enfermagem.

De acordo com o presidente do SEET – Sindicato dos Profissionais de Enfermagem do Estado do Tocantins, Ismael Sabino da Luz, as propostas feitas pelo governo não são favoráveis à categoria. “Não podemos aceitar qualquer tipo de acordo, a proposta que temos para o pagamento das progressões compromete o salário do trabalhador por 2 anos, com o pagamento fracionado em suaves parcelas, tanto para a progressão quanto para a data base”, explica.

Na pauta de discussões também estão previstas transferência de data base para a reposição salarial, restituição da carreira para os servidores prejudicados pela antecipação da progressão decorrente do cumprimento do acordo de 25%, alteração da tabela financeira das progressões verticais, para que o servidor não acumule perdas salariais. Mas o sindicato esclarece que está aberto às negociações.

Em todo o Tocantins são cerca de 5 mil profissionais trabalhando em todo o sistema de saúde. Estão confirmadas as presenças de trabalhadores que representam regionais do interior, como Pedro Afonso, Miracema do Tocantins e Paraíso do Tocantins, entre outros, além da capital. (Assessoria de Imprensa Seet)