Polí­tica

Depois de quase um mês sem ser apreciada pelo plenário da Assembleia Legislativa do Tocantins, a Ordem do Dia finalmente foi lida e votada pelos deputados estaduais, nesta quarta-feira, 19. Contudo, um fato que chama a atenção entre as matérias constantes no documento, é que todos os dez projetos de leis constantes na Ordem do Dia se referem a conceder título de cidadão tocantinense, ou declaração de utilidade pública.

Durante uma reunião das comissões parlamentares, no mês de setembro, o deputado Raimundo Palito (PP) já havia criticado publicamente o fato de todos os projetos de relevância estarem travados na Assembleia e apenas esses tipos acima citados de projetos de leis tenham andamento na Casa. “Nosso parlamento só vota título de cidadão e declaração de utilidade pública”, disse na época.

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta terça-feira, o deputado voltou a comentar sobre a relevância dos projetos de leis que dão entrada para votação no plenário do parlamento. De acordo com o deputado, ele mesmo possui 4 projetos ainda em tramitação que não foram liberados para votação no plenário. “E nenhum deles é título de cidadão”, completou.

Além dos projetos do pepista, entre eles um que trata da proibição da venda de bebidas alcoólicas em lojas de conveniência e adegas de bebidas entre as 22h e 8h da manhã, outras matérias polêmicas ainda estão tramitando e esperando a elaboração de relatórios e liberação da presidência da Casa para serem votados. Entre eles, por exemplo, o pedido de CPI feito pelo deputado Stálin Bucar e os projetos de congelamento dos salários dos defensores e procuradores do Estado.