Polí­tica

Foto: Clayton Cristus Stalin anunciou que vai recorrer ao judiciário para criar a CPI Stalin anunciou que vai recorrer ao judiciário para criar a CPI

Com dez votos contrários, cinco favoráveis e duas abstenções, o requerimento que pede a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de suposta grilagem de terras envolvendo o governador Siqueira campos (PSDB) é arquivado na Assembleia Legislativa. A proposta, de autoria do deputado Stalin Bucar (PR), foi colocada em votação na ordem do dia da sessão desta terça-feira, dia 25.

Após a rejeição da matéria pelos governistas, Bucar anunciou que vai recorrer ao Judiciário para criar a CPI. “Não vamos desistir da comissão e tenho certeza de que a Justiça vai nos dar uma decisão favorável”, disse o deputado.

Também foram aprovados outros 30 requerimentos. Dentre eles um de autoria do deputado Vilmar do Detran (PMDB) que tramitou em regime de urgência. A matéria propõe a implantação da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) no Tocantins que ficaria sob o comando da Polícia Militar.

A criação de um programa para a reintegração de ex-detentos na sociedade e a construção de um Centro de Apoio Socioeducativo (Case) em Araguaina são propostas do deputado José Geraldo (PTB). Já o parlamentar Marcello Lelis (PV) solicita ao Executivo a doação de um terreno de área pública para o Conselho Regional de Psicologia construir sua sede própria.

Outros deputados que tiveram requerimentos aprovados foram Amália Santana (PT), Luana Ribeiro (PR), Osires Damaso (DEM), Ricardo Ayres (PMDB) e Toinho Andrade (DEM). Eles solicitam benefícios, convênios e obras de infra-estrutura para os municípios de Couto Magalhães, Dianópolis, Araguaçu, Arapoema, Arraias, Abreulândia, Peixe, Pau D’Arco, Palmas, Paraíso do Tocantins e Nazaré. (Dicom AL)