Saúde

Foto: Divulgação

Mais de 300 propostas para garantir acesso e qualidade aos serviços prestados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) foram aprovadas na 7ª Conferência Estadual de Saúde do Tocantins, que contou com a participação de cerca de 800 participantes, entre delegados e observadores. Depois de revisadas e consolidadas, as propostas constarão do relatório final da conferência, que norteará a implantação de políticas públicas nos próximos quatro anos para a saúde do Estado. O evento terminou na sexta-feira, 28, em Palmas.

As propostas foram elaboradas por usuários, trabalhadores, prestadores e gestores do SUS nas 139 conferências municipais realizadas, e nos grupos de trabalho da conferência. Destas, 116 propostas são a nível nacional, e serão consolidadas em 35 para serem levadas para a 14ª Conferência Nacional de Saúde, que será realizada em Brasília entre os dias 30 de novembro e 4 de dezembro, como contribuição ao debate em âmbito nacional.

“Foram praticamente dois dias de intenso trabalho, onde todos os segmentos foram ouvidos e todos os temas colocados em pauta debatidos”, disse o presidente do Conselho Estadual de Saúde, Neirton José Almeida. Ele destacou que, a partir de agora, a expectativa é quanto à etapa nacional, e que a caravana do Tocantins estará participando com toda motivação possível.

Essas propostas, que serão defendidas pela caravana do Tocantins na etapa nacional, foram discutidas e baseadas nos três eixos temáticos: Política de saúde na seguridade social, segundo os princípios da integralidade, universalidade e equidade; Participação da comunidade e controle social; e Gestão do SUS (Financiamento; Pacto pela Saúde e Relação Público x Privado; Gestão do Sistema, do Trabalho e da Educação em Saúde).

Conferência

A 7ª Conferência Estadual de Saúde do Tocantins contou com a participação dos 139 municípios do Estado, sendo que o encontro trouxe o mesmo tema que será abordado na etapa nacional, “Todos usam o SUS! SUS na seguridade social, política pública, patrimônio do povo brasileiro”. Na ocasião, foram discutidos assuntos relacionados à gestão do Sistema Único de Saúde (SUS), a participação da comunidade e o controle social, além da política de saúde na seguridade social. Foram estas discussões que resultaram nas diretrizes e propostas de mudança na qualidade das ações e dos serviços de saúde para o SUS.

No fim do evento foram eleitos os delegados que irão compor a delegação do Tocantins durante o encontro nacional. A representação tocantinense será composta por 48 delegados. (Ascom Sesau)