Polí­cia

A equipe de policiais civis, da Delegacia Especializada em investigações Criminais-Deic/Sul, sediada em Gurupi, no Sul do Estado, sob o comando do delegado Jacson Ribas, com apoio da Deic de Palmas, sob o comando da delegada Liliane Alburquerque Amorim, efetuou a prisão de Isac Alves Siqueira, no último dia 25 de outubro, naquele município. Isac é acusado de participar do assalto a um banco no município de Araguacema, no dia 24.

Na data de 24/10, a Polícia Civil recebeu informações sigilosas de que um grupo fortemente armado encontrava-se em Gurupi e certamente iria realizar um assalto a uma agencia bancária na região.

De acordo com as informações levantadas, suspeitou-se que a ação criminosa aconteceria em Aliança do Tocantins ou em Brejinho de Nazaré, razão pela qual um forte esquema de segurança foi montado.

Segundo o delegado Jacson Ribas, a polícia recebeu informações de que um dos membros do grupo chama-se Isac e que estaria em uma pick up Estrada, cor vinho.

Com base nessas informações, diligências foram empreendidas por toda a equipe da Deic de Gurupi e de Palmas, em vários pontos das cidades considerados suspeitos, bem como em todos os hoteis à procura do suspeito ou mesmo de um veículo com tais características.

No mesmo dia, por volta das 19 horas, a polícia tomou conhecimento de que as agências bancárias do Banco do Brasil e Bradesco, de Araguacema, haviam sido assaltadas por um grupo armado.

Segundo informações apuradas anteriormente, Isac encontrava-se em Gurupi aguardando contato com os demais integrantes da quadrilha, motivo pelo qual as investigações foram intensificadas, até que por volta das 15 horas do dia 25 de outubro de 2011, agentes da Deic efetuaram a detenção do acusado, o qual se encontrava na casa de alguns parentes no Setor Santa Cruz.

Na ocasião o autuado utilizava um veículo estrada, cor vinho. Indagado sobre os motivos de sua permanência em Gurupi, Isac teria confessado, segundo a Secretaria Estadual de Segurança Pública, que aguardava contato de outro integrante da quadrilha para que este lhe passasse o local exato em que o grupo poderia ser encontrado.

Como o preso não possui registros criminais, a quadrilha usa desta condição para que o mesmo possa trafegar livremente por todo o País sem levantar suspeitas.

Isac foi autuado em flagrante por participação nos crimes de roubo qualificado e formação de quadrilha e conduzido a Casa de Prisão Provisória de Gurupi onde permanece à disposição da justiça. (Ascom SSP)