Estado

Foto: Divulgação/Secad

Os 359 servidores que efetivamente tiveram seus salários suspensos devido ao não recadastramento obrigatório precisam buscar os setoriais de Recursos Humanos para resolver as pendências.

Estas pessoas precisam se justificar no órgão de lotação e este documento, com anuência do gestor, deverá ser enviado à Secad – Secretaria da Administração, para que seja aberto um processo para análise individual. Os processos deferidos serão informados aos servidores, para que eles, enfim, efetuem o recadastramento e sejam inclusos nos lotes de desbloqueio. O primeiro lote será liberado dia 10, em conta corrente.

Nos meses de setembro e outubro ocorreu uma ampla campanha informativa, convocando 32.390 servidores efetivos do Estado, remanescentes de Goiás e militares em atividade no Tocantins para se recadastrarem no mês de outubro. Quem não se recadastrou – e não se enquadrava na categoria de licenciado - ainda se beneficiou com uma segunda chamada, que estabeleceu o dia 11 de novembro como data limite. (Secad)

Por: Redação

Tags: Secretaria da Administração