Estado

Foto: Divulgação

Uma alvorada de fogos anunciava o dia de festa no povoado de Sete Barracas, município de São Miguel, região do Bico do Papagaio. Esta quinta-feira, 8 de dezembro, dia de Nossa Senhora da Conceição também foi dia de reavivar a luta dos trabalhadores rurais do extremo Norte. Foi inaugurado o Memorial Raimunda Gomes da Silva, um local para manter viva a história dos trabalhadores rurais e seus mártires.

Numa pequena sala, construída com a ajuda de doações, a líder Raimunda a Quebradeira reuniu fotos, documentos e vários outros registros históricos de um tempo de luta e determinação que ajudaram a mudar a realidade da região do Bico do Papagaio. “Eu to alegre por que Deus me deu força para construir esse memorial e relembrar a luta dos nossos companheiros, por isso hoje vamos festejar”, afirmou dona Raimunda.

Á sombra do pé de jatobá a líder das quebradeiras de coco recebeu mais de 400 pessoas em sua casa, no povoado de Sete Barracas, para a abertura do Memorial. O evento reuniu prefeitos, vereadores e principalmente os companheiros da comunidade e cidades vizinhas. “Esse Memorial não é meu, é de toda a comunidade e não só dessa aqui, mas de todos os lugares e todas as pessoas”, declarou a anfitriã da festa.

Uma missa com o Bispo de Tocantinópolis, Dom Giovane Pereira de Melo e o Padre Romildo celebrou a inauguração. “Hoje é motivo de alegria para a igreja, para dona Raimunda, para toda a comunidade”, disse o Bispo. Para o Padre Romildo o Memorial tem a missão “de tornar viva a história de quem lutou e ainda luta para trazer mais dignidade a todos os que necessitam”. A memória de mártires como do Padre Josimo também foram relembrados.

O chefe de gabinete da deputada Amália Santana (PT), Freitas do PT representou a parlamentar no evento. Levou à dona Raimunda e toda à comunidade o carinho e satisfação de Amália com mais esta conquista. A festa encerrou com um almoço para todos os presentes. (Ascom Amália Santana)