Meio Ambiente

Foto: Divulgação

De Norte a Sul do Estado as equipes de fiscalização do Naturatins – Instituto Natureza do Tocantins realizaram entre os dias 06 a 11, operações em diversos municípios com o objetivo de coibir a pesca predatória e conscientizar os ribeirinhos, por meio da educação ambiental, da importância em respeitar o período da piracema. Nas ações as equipe recolheram 1200 metros de redes malhadeiras, além de pescados e materiais de predatórios.

Em Gurupi, sul do Estado, as equipes foram dividas em três, sendo que a primeira equipe percorreu os rios Dueré, Formoso e Preto, no município de Dueré; a segunda equipe nos rios Crixás e São José nos municípios de Crixás e Aliança e terceira ficou responsável pelo Lago da Usina UHE Peixe/Angical, e rio São Valério todos os dois nos municípios de São Valério e Peixe. Durante a ação foram recolhidos 350 metros de redes malhadeiras, não havendo multas, pois os infratores evadiram-se do local.

Já no norte do Estado a equipe da Unidade Regional de Araguaína realizou sua ação no rio Araguaia, entre os municípios de Araguaína e Xambioá , onde foram apreendidos 480 metros de redes, e também não houve aplicação de multas. Nesta ação a equipe da Unidade contou com o apoio da CIPAMA – Companhia Independente da Polícia Ambiental.

Ainda no Norte, a equipe da Unidade Regional de Araguatins realizou sua operação em outro trecho do rio Araguaia e também no rio Tocantins entre os municípios de Esperantina e São Sebastião, resultando no recolhimento de 450 metros de redes, entre outros materiais predatórios, tais como uma tarrafa, duas caixas de isopor, e ainda 20 quilos de pescado que foram doados à comunidade carente do município de Buriti do Tocantins. (Ascom Naturatins)