Estado

Foto: Divulgação

Com investimentos de, aproximadamente, R$ 400 milhões em obras rodoviárias, aeroportuárias, prédios públicos, distribuição de energia, iluminação pública, quitação de dívidas etc a Secretaria de Infraestrutura informou ao Conexão Tocantins que a pasta fecha o ano comemorando melhorias em todo o Estado.

Cerca de 6 mil quilômetros das estradas tocantinenses receberam algum tipo de benefício no exercício de 2011, segundo a secretaria. Entre as melhorias aplicadas nas rodovias pavimentadas, não pavimentadas e estradas vicinais estão serviços de revestimento primário, terraplenagem, restauração asfáltica, pavimentação asfáltica, serviço de tapa-buracos, roçagem, construção de bueiros e outras obras de arte.

O mapa rodoviário do Tocantins, este ano, ganhou o reforço com as inaugurações da Ponte dos Migrantes Nordestinos Padre Cícero José de Sousa e do asfalto das TO-296 ligando os municípios de Jaú e Talismã (62,92 Km), TO-070, unindo Formoso do Araguaia a Dueré (62,35 Km), TO-280, trecho entre a Ponte do Rio Formoso e a Cobrape - Companhia Brasileira de Projetos e Empreendimentos – (59,09 Km). A mudança no cenário das estradas continua com a execução (obras em andamentos) de várias outras trechos de pavimentação asfáltica e construções de pontes, a exemplo da TO-030, que liga Novo Acordo a São Félix e da ponte de Barra do Ouro.

O setor de transporte também está sendo incrementado com o início da construção do aeroporto de Taguatinga, cuja pista terá 1.500 metros de comprimento e 30 metros e largura, e com a reforma de toda a estrutura do aeroporto de Araguaína, que está sendo modernizado com a ampliação do terminal de passageiros e recuperação da pista de pouso/decolagem, pista de taxiamento e pátio de aeronaves.

Este é o saldo positivo da parte rodoviária do exercício de 2011, um ano atípico que teve o orçamento liberado somente no final de abril. “Ficamos praticamente quatro meses impossibilitados de tocar as obras por falta de recursos”, lembra o secretário da Infraestrutura Alexandre Ubaldo, acrescentando que foi necessário um grande esforço para manter o calendário das obras em dia, pois, além de não ter orçamento, era preciso negociar com os credores do Estado.

“Só de dívidas passadas, foram quitados este ano, aproximadamente, R$ 90 milhões. Para resgatar o crédito com o Banco Mundial e dá sequência às obras do PDRS (Programa de Desenvolvimento Regional Sustentável) foram pagos, aproximadamente, R$ 25 milhões de reais das parcelas que estavam atrasadas desde agosto do ano passado”, conta o secretário.

Segundo Ubaldo, o resgate da credibilidade internacional, logo rendeu bons frutos ao Estado, pois viabilizou, este ano, dentro do PDRS, a aplicação de revestimento primário em 1.126 km de estradas não pavimentadas e a construção de 3. 830 metros bueiros (383 bueiros) e 2.160 metros de pontes (171 pontes). Além disso, possibilitou um novo contrato com o Banco Mundial, com investimento de US$ 375 milhões. Trata-se do PDRIS (Programa de Desenvolvimento Regional Integrado Sustentável) que prevê melhorias tanto para a infraestrutura quanto para a capacitação dos servidores públicos. A execução do PDRIS já iniciou e prossegue até o ano de 2016.

Paralelo às obras rodoviárias, também tiveram sequências execuções de obras de construção, reforma e manutenção (início e andamento) de prédios escolares, unidades de saúde, ginásios poliesportivos, poços artesianos e outros prédios que abrigam a prestação de serviços públicos.

Por outro lado, 50% das cidades tocantinenses já estão melhores iluminadas com a aplicação do Reluz, um programa do Governo Federal que, no Tocantins, o Governo do Estado assumiu a responsabilidade de pagar o financiamento de, aproximadamente, R$ 82,5 milhões a fim de garantir sua execução nos 139 municípios tocantinenses. Assim, ao final do programa, o Estado terá uma iluminação pública renovada com 116 mil 704 iluminarias e implantação de 37 mil e 077 novos pontos de luz.

“Todos esses números nos deixam otimistas, com a certeza que outras grandes realizações virão em 2012”, finalização o secretário Alexandre Ubaldo. (Da Redação com informações da Secretaria de Infra-estrutura)