Cultura

Foto: Divulgação

O quarto filme da saga Crepúsculo, “Amanhecer parte I” entra em cartaz no Cine Cultura – Sala Sinhozinho nesta sexta-feira, 30, com sessão às 21 horas, já na sessão das 19 horas permanece o longa brasileiro “O Palhaço”, de Selton Melo.

O cinema popular de Palmas funciona de quarta a domingo, está localizado no Espaço Cultural José Gomes Sobrinho e o valor da entrada custa R$ 8,00 e R$ 4,00 para estudante sendo que às quintas-feiras, há a promoção “5ª popular” em que todos pagam meia (R$ 4,00). Mais informações no telefone 2111 2403.

A Saga Crepúsculo: Amanhecer – parte I

Nos aguardados capítulos finais de A Saga Crepúsculo, a felicidade dos recém-casados Bella Swan (Kristen Stewart) e Edward Cullen (Robert Pattinson) é interrompida quando uma série de traições e desgraças ameaça destruir o mundo deles.

Após seu casamento, Bella e Edward viajam para o Rio de Janeiro para sua lua-de-mel, onde finalmente cedem à paixão. Bella descobre que está grávida e, durante um parto quase fatal, Edward finalmente realiza seu desejo de tornar-se imortal. Mas a chegada da filha, Renesmee, coloca em movimento uma perigosa cadeia de eventos que encurrala os Cullen e seus aliados contra os Volturi, o conselho de líderes vampiros, preparando o palco para uma batalha sangrenta. (com informações do site http://cinema10.com.br)

O Palhaço

A história se passa em um tradicional circo, com todo o universo lúdico que o compõe. Benjamim (Selton Mello) e Valdemar (Paulo José) formam a fabulosa dupla de palhaços Pangaré e Puro Sangue. Benjamim é um palhaço sem identidade, CPF e comprovante de residência. Ele vive pelas estradas na companhia da divertida trupe do Circo Esperança. Mas Benjamim acha que perdeu a graça e parte em uma aventura atrás de um sonho. Venha rir e se emocionar com este grande espetáculo

"É uma época de filmes muito tecnológicos. 'O palhaço' é um filme analógico", brinca o ator e diretor, Selton Melo, explicando sua tese para o site do G1. "São tantos efeitos visuais, truques e criaturas criadas por computador no cinema de hoje que acho que as crianças vão acabar estranhando os personagens do Circo Esperança. Esses personagens parecem seres de outro planeta, porque elas nem imaginam que existe esse mundo do circo", observa o cineasta, sobre seu segundo longa na direção. (com informações dos sites http://www.g1.globo.com e http://www.opalhaçofilme.com.br)