Educação

O comportamento dos condutores palmenses, sobretudo a mistura álcool e direção, foi um dos temas da pesquisa realizada entre os dias 11 e 15 deste mês, por integrantes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. O trabalho foi patrocinado pelo Projeto Vida no Trânsito e pela Universidade Johns Hopinks, de Baltimore, no estado americano de Maryland. Desde 2010, o Projeto, que é apoiado pelas Nações Unidas, executa ações visando à reversão do alto índice de acidentes nas vias públicas de Palmas.

Os pesquisadores eram todos estudantes, sob coordenação de uma doutora coordenadora do Centro de Pesquisa Álcool e Drogas da federal gaúcha, com apoio ainda de estudantes da Universidade Federal do Tocantins (UFT). As observações foram executadas em pontos estratégicos de Palmas, como o trecho que liga Taquaralto a Taquaruçu, a NS-2, entre outros destacados pelas estatísticas como sendo os de maior índice de acidentes. Centenas de motoristas e motociclistas foram abordados pela Operação Álcool Zero, quando também participaram o Detran, o Juizado Especial da Infância e Juventude e o 6º Batalhão de Polícia Militar.

O álcool é um dos fatores enfatizados pelo Projeto Vida no Trânsito em Palmas. Segundo a Secretaria de Segurança, Trânsito e Transportes (SSTT), a realização da Operação Álcool Zero em locais estratégicos é uma ação preventiva, pois tira de circulação, tanto motoristas possivelmente embriagados, quanto veículos com problemas na documentação.

O resultado da pesquisa vai ajudar o Projeto Vida no Trânsito, a Johns Hopikins e as autoridades locais na elaboração de políticas de prevenção de acidentes.

Resultado

O resultado da Operação foi divulgado na tarde desta segunda-feira, 16, pela SSTT. Os dados revelam que 560 carros foram abordados, sendo 52 removidos para o pátio da pasta. Foram abordadas ainda 250 motocicletas, sendo 18 delas removidas. No período também foram executados 192 testes de bafômetro, com 155 resultados negativos, 19 testes de recusas, 10 teste de infração e oito teste de crime. (Ascop)

Por: Redação

Tags: Detran, Projeto Vida no Trânsito, UFT