Polí­tica

Foto: Zezinha Carvalho Presidente do PT, Donizeti Nogueira Presidente do PT, Donizeti Nogueira

Em entrevista exclusiva ao Conexão Tocantins na manhã desta quinta-feira, 26, o presidente regional do PT Donizeti Nogueira falou sobre as metas do partido para o pleito de outubro deste ano. Atualmente a legenda tem 50 pré-candidaturas lançadas nos municípios.

“Estamos estimulando os municípios a trabalhares o programa de governo e o projeto de desenvolvimento dos municípios”, disse o presidente. A definição final sobre a quantidade de candidaturas lançadas sairá em abril. “Vamos fazer uma pesquisa geral para analisar o quadro e fazer um primeiro balanço para começar a discutir onde lançaremos candidaturas”, explicou.

O partido tem 12 prefeitos eleitos, 13 vice-prefeitos e 98 vereadores. A meta principal para este ano é melhorar o desempenho nas urnas e eleger mais representantes. “Queremos ter um desempenho superior á eleição passada”, confirmou.

Na capital, o presidente regional reafirma que todo o processo passará pelo crivo do prefeito Raul Filho, que conduz as discussões junto ao grupo de partidos de sua base. “Em Palmas a definição depende muito do prefeito Raul Filho”, citou.

Segundo Donizeti, o presidente da Câmara que comanda também o diretório municipal do partido, Ivory de Lira e o deputado estadual José Roberto Forzani são os dois nomes colocados pelo PT até o momento. “Ambos são nomes bons para defender o projeto do PT”, avalia.

Mesmo defendendo uma candidatura própria do PT em Palmas, Donizeti lembrou que a aliança dos partidos aliados deve ser respeitada. “É preciso respeitar a intenção dos partidos aliados, todos apresentaram seus nomes”, disse citando Edna Agnolin pré-candidata do PDT, a deputada Luana Ribeiro, pré-candidata do PR, Eli Borges, o nome colocado pelo PMDB bem como Alan Barbiero e o deputado Wanderlei Barbosa, nomes colocados pelo PSB para a disputa.

O presidente lembrou ainda que o PT tem um bom diálogo com o PP da capital que trabalha a pré-candidatura do empresário Carlos Amastha.

Porto Nacional

Já sobre as intenção do partido no município de Porto Nacional, o presidente afirmou que a meta principal é discutir com a população e setores da sociedade um projeto para a cidade. “O PT está preocupado em discutir um projeto para o município num eventual retorno do partido para a prefeitura”, defendeu. O nome que o partido pretende trabalhar na cidade é o do ex-prefeito Paulo Mourão que disputou em 2010 uma vaga no Senado mas não conseguiu se eleger.

Relação com o governo

Questionado sobre a relação que o partido pretende manter com o governo estadual neste ano eleitoral, Donizeti frisou que o PT permanece independente com relação a gestão de Siqueira Campos (PSDB). “O PT mantem uma relação de independência com o governo. Vamos trabalhar para continuar dando condições para que o governo possa responder as necessidades da população”,pontuou. Na Assembleia Legislativa os deputados Amália Santana e José Roberto Forzani demonstram uma postura mais aberta com o governo enquanto que a petista Solange Duailibe se declara como oposição.