Educação

Foto: Divulgação

O período para o cadastro das informações para o Censo Escolar teve início nesta quarta, 1º, e segue até 12de março para todas as escolas de educação básica do País, tanto da rede pública quanto da particular. As unidades de ensino devem prestar informações relativas à transferência, reingresso, aprovação e reprovação de seus alunos através do endereço eletrônico www.educacenso.inep.gov.br.

Esta é a segunda etapa do Censo Escolar da Educação Básica ano-base 2011, sendo a mais completa fonte de informações utilizada pelo Ministério da Educação e tendo como objetivo atualizar os dados estatísticos cadastrados da primeira etapa, concluída no início do ano passado.

De acordo com a coordenadora Estadual do Censo Escolar, Rozângela Maria Souza, não houve alteração no sistema e, portanto, as escolas não deverão ter dificuldades para inserir as informações. “O sistema é o mesmo do ano passado, onde foram cadastradas as informações iniciais, mas a Secretaria Estadual da Educação fará o acompanhamento nas unidades da rede estadual via e-mail, telefone e até mesmo com capacitações presencias para aqueles locais onde os profissionais ainda não conheçam o sistema”, explica.

Os dados que serão cadastrados são referentes à situação das matrículas iniciadas em 2011. Esta segunda etapa finaliza o Censo de 2011, em relação ao movimento e rendimento dos alunos de todo o Estado. De acordo com os resultados da primeira etapa, no Tocantins existem 413.777 mil alunos matriculados em 1.862 escolas de educação básica das redes públicas e particulares.

Os dados preliminares da segunda etapa estarão disponíveis para consulta a partir de 19 de março. Após a publicação as unidades de ensino terão até o dia 02 de abril para realizar retificações, caso sejam necessárias. A previsão é que o relatório final do Censo de 2011 seja divulgado até a segunda quinzena de abril.

O Censo Escolar é realizado anualmente e serve de referência para a formulação de políticas públicas e execução de programas como os de transferência de recursos públicos para merenda e transporte escolar. As informações declaradas também são usadas na composição do Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) e referência para as metas do PDE (Plano de Desenvolvimento da Educação). As escolas que não informarem a situação de seus alunos ao Inep ficam fora dos indicadores educacionais e, consequentemente, sem Ideb. Os estudantes das unidades que não efetuarem o cadastramento também não podem participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). (Ascom Seduc)