Estado

Foto: Divulgação

Um estudo de viabilidade técnica para a construção de metrô em Palmas foi apresentado ao governador Siqueira Campos, no Palácio Araguaia, nesta terça-feira, 7, durante audiência com representantes da Consugal Brasil, empresa portuguesa de consultoria e gestão em engenharia. Na ocasião, foram apresentadas as opções de metrô elevado (suspenso) e de nível.

De acordo com o estudo, a linha do metrô deve seguir o traçado da Avenida Teotônio Segurado. Para elaborá-lo e avaliar sua viabilidade, foram analisados o fluxo de veículos de passeio, do transporte coletivo de ônibus e de pedestres. Também se considerou os pontos mais populosos da Capital, o movimento do comércio e os polos geradores de passageiros, além do crescimento populacional com projeção até 2040.

Os consultores explicaram que a opção de metrô elevado não gera interferência no tráfego atual, inclusive nos cruzamentos. Já a opção metrô de nível gera interferência no trânsito, especialmente nos cruzamentos, com a modernização no sistema semafórico, embora a obra seja de impacto visual menor que a do metrô elevado.

Os consultores portugueses disseram que “Palmas foi magnificamente planejada e que há total viabilidade para a construção de metrô,seja elevado ou de nível”. Rogério Monteiro Nunes, presidente da Consulgal Brasil, acrescentou que “o traçado das avenidas principais, Teotônio Segurado e Juscelino Kubistcheck, fazendo intervenções com as LOs (avenidas Leste-Oeste) é projeto perfeito para um transporte coletivo de massa eficiente”.

História

O metrô de superfície em Palmas é um projeto antigo do governador Siqueira Campos. Para ele o transporte na Capital trará uma mudança expressiva nos costumes e na vida da população. “A gente precisa dar a esta cidade beleza e solução para o trânsito”, disse ele, acrescentando que “é necessário que preocupemos com melhorias no transporte defendendo o fim dos cruzamentos na avenida Teotônio Segurado, com a construção de viadutos e vias de retorno,ciclovias, faixas para motocicletas e passagens seguras para pedestres”.

Sobre valor de investimento para a obra, é necessário fazer um levantamento que envolve vários fatores. O governador determinou ao secretário Alexandre Ubaldo, da Infra-estrutura, que esse estudo de investimento seja providenciado brevemente.

Presenças

Participaram da reunião, além do governador, a primeira-dama, Marilúcia Uchôa Siqueira Campos, e os secretários Alexandre Ubaldo, da Infra-estrutura; Omar Hennemann, das Oportunidades; Arrhenius Naves, da Comunicação; Renan de Arimatéia, da Casa Civil; e a secretária-chefe de Gabinete do Governador, Jaysa Oliveira. Por parte da Consugal Brasil também estiveram presentes o diretor executivo da empresa, Felipe Monteiro Nunes; e o coordenador de Projetos, Luis Henrique de Souza. (Assegov)