Polí­tica

Foto: Dornil Sobrinho Teresa Martins recepciona o governador em recente visita a Porto Nacional Teresa Martins recepciona o governador em recente visita a Porto Nacional

O juiz eleitoral Márcio Barcelos concedeu uma liminar na terça-feira, 28, suspendendo a inauguração da Cozinha Comunitária pela Prefeitura de Porto Nacional. Além da inauguração a prefeita Teresa Martins iria entregar 130 escrituras de terrenos para beneficiados.

A liminar veio minutos antes da inauguração e inclusive várias pessoas já estavam no local aguardando o evento. Segundo informação do Fórum da cidade, em razão de ser ano eleitoral a distribuição de alimentação, que teria sido planejada para ser feita no local, não pode ser feita e configura uma ação eleitoral.

A assessoria de Comunicação da prefeita informou ao Conexão Tocantins que a assessoria jurídica está tomando as providências para derrubar a liminar. A prefeitura reafirma que todas as precauções foram tomadas e que a documentação está correta. As inaugurações eram uma ação da secretaria de Assistência Social que é comandada pela filha da prefeita, Lilian Martins.

Outro ponto que a prefeitura coloca é que a prefeita Teresa Martins não confirmou pré-candidatura à reeleição e que os benefícios não teriam caráter político. Mesmo sem definição por parte de Teresa, o presidente regional do PDT, Angelo Agnolin frisou ao Conexão Tocantins que o partido não abre mão da reeleição da prefeita.

Questão política

Nos bastidores a informação é que o impedimento para a inauguração teria partido do pré-candidato do PSDB, Otoniel Andrade que teria provocado a justiça eleitoral com intuito que a inauguração não acontecesse. Em entrevista ao Conexão Tocantins nesta quinta-feira, 1º, Otoniel negou veemente qualquer envolvimento no caso.

“Eles estavam distribuindo comida em ano eleitoral e a lei não permite fazer isso mas não fui eu que fiz nada. Eles estão tentando colocar a culpa em mim mas foi o juiz que deu a liminar”, salientou. O pré-candidato questionou porém o fato da prefeitura não ter desenvolvido, segundo ele, ações como essa em anos anteriores. “ Eles sempre inventam mentira para colocar nas minhas costas”, retrucou.

Aliados de Teresa reafirmam que a provocação teria partido de Otoniel. Uma informação confirmada pela assessoria da prefeitura é que o governador Siqueira Campos (PSDB) teria ligado para a prefeita pedindo desculpas pela ação que teria sido provocada pelo PSDB da cidade.