Polí­tica

Foto: Koró Rocha

Durante sessão plenária, nesta quinta-feira, 15, a deputada estadual, Solange Duailibe (PT), criticou a atuação da Pró-Saúde, empresa terceirizada que administra os hospitais regionais do Tocantins, e pediu a imediata rescisão do contrato de gerenciamento que o Estado mantém com a entidade.

“O Governo deste Estado precisa romper esse contrato imediatamente e assumir a saúde que é um dever dele”, asseverou a petista.

Segundo a deputada, as condições de precariedade da saúde estadual vêm fazendo vítimas fatais todos os dias. “A Pró-Saúde é um fiasco, pois, conseguiu piorar o que já estava ruim. A nossa gente tem pagado com a própria vida, o erro que é do governo”, reclama a parlamentar.

Solange Duailibe destaca que o novo secretário da pasta possui um perfil técnico, no entanto, assegura que a simples troca de auxiliar não é o suficiente.

“O Nicolau Esteves é o quarto secretário nomeado em menos de um ano. Para ele gerir a saúde, com sua equipe, a Pró-Saúde tem que sair de cena” – assegurou a deputada, questionando o valor de R$ 258 milhões que vêm sendo pago, sem, no entanto, surtir efeito satisfatório.

“Por que o povo vai continuar pagando uma fortuna para essa empresa se ela só conseguiu piorar o sistema público de saúde? Já chega de tanto descaso e prejuízo. Esse contrato tem que acabar”, sentenciou Solange Duailibe.