Estado

Foto: Divulgação

A Comissão de Direitos Humanos (CDH) do Senado Federalaprovou requerimento do senador Vicentinho Alves para a realização de diligência à Ilha do Bananal a fim de verificar “in loco” a ocorrência de fatos que podem estar contribuindo para o elevado número de suicídios entre indígenas da etnia Karajá.

Com o requerimento aprovado, a CDH convidará os senadores membros da comissão e demais autoridades de diversos órgãos do executivo ligados à questão indígena para realizar visita à aldeia Santa Isabel do Morro, no próximo dia 30 de março. Atualmente, mais de seiscentas famílias vivem na comunidade.

“Na aldeia de Santa Izabel, a própria comunidade se mobilizou e pediu às autoridades responsáveis providências para combater a comercialização de bebidas alcoólicas no local. Na aldeia, que é a maior da etnia karajá, as tragédias tem se repetido com intensidade cada vez maior. Relatos dos próprios índios dão conta de que é comum entre os adolescentes usarem drogas e até mesmo cheirarem gasolina com creme dental. A situação é preocupante”, afirma Vicentinho.

Após a diligência, será elaborado relatório contendo as impressões dos senadores, o qual será encaminhado às autoridades competentes.

“Entendemos a necessidade de um trabalho envolvendo psicólogos, antropólogos, pedagogos, assistentes sociais, enfim, profissionais habilitados para auxiliar essas comunidades, estabelecendo um diálogo intercultural que contemple a sabedoria indígena e o conhecimento científico. Os indígenas têm reclamado de omissão da Funai e da Funasa e pedem o apoio do governo. A presença física da FUNAI nas aldeias, oferecendo assistência social e apoio psicológico certamente ajudaria os índios a melhorarem a sua autoestima e a equacionarem a questão existencial”, argumenta o senador tocantinense. (Ascom Vicentinho Alves)