Saúde

Foto: Benhur de Oliveira Segundo Josi Nunes, bancada da oposição sempre foi contra a terceirização Segundo Josi Nunes, bancada da oposição sempre foi contra a terceirização

Em entrevista concedida durante paralisação da sessão da manhã desta terça-feira, 20, na Assembleia Legislativa, a deputada Josi Nunes (PMDB), comentou sobre a retomada da administração do Hospital Geral de Palmas (HGP) pelo Governo do Estado. O HGP, até a última semana esteve sob a tutela da pró-saúde, empresa contratada pelo governo para gerir 17 hospitais públicos do Tocantins.

De acordo a deputada, a situação nada mais é do que a repetição do que o governo já passou, quando tentou terceirizar a saúde pública do Tocantins, no passado. “Nós (bancada de oposição), sempre fomos contra a terceirização. O que estamos vendo acontecer, o que já dissemos que ia acontecer ainda no ano passado”, completou.

Josi ainda frisou que a temeridade, depois da retomada da administração do HGP pelo governo do Estado, é a repetição dos casos de problemas nos hospitais do interior do Tocantins. Segundo a deputada, “agora fica o questionamento. Tiraram a Pró-Saúde de Palmas. E os hospitais do interior? Será que neles também não acontecem esses casos de mortes? De falta de leitos?”, destacou. A deputada ainda informou que esteve em Gurupi recentemente e a situação naquela cidade é a mesma da capital.

O ex-secretário do Planejamento e Modernização da Gestão, Eduardo Siqueira Campos, já informou ao Portal CT, na manhã de hoje, que não descarta a possibilidade de retirar a Pró-Saúde dos demais hospitais públicos do Tocantins. Esta iniciativa, segundo a deputada do PMDB é a confirmação de que o governo errou ao contratar uma empresa para gerir os hospitais públicos do Estado. “É a declaração de incompetência do governo. Até por que a experiência foi feita antes e não deu certo”, frisou.

Já o deputado Wanderlei Barbosa, em discurso feito na tribuna da AL, parabenizou o novo secretário da Saúde, Nicolau Esteves, por retomar a administração do HGP. “Ele teve coragem de assumir a responsabilidade pela saúde no hospital”, salientou.

Requerimento

A situação da saúde pública do Estado, foi alvo, inclusive de requerimento da deputada, solicitando prestação e contas da empresa contratada junto ao governo para administra 17 hospitais públicos do Tocantins.