Economia

A Secretaria Estadual da Justiça e dos Direitos Humanos, por meio da Coordenação de Fiscalização da Superintendência Pró-Direitos e Deveres nas Relações de Consumo – Procon-TO orienta os consumidores a observarem alguns dados nos produtos comercializados durante a Semana Santa e Páscoa para um consumo consciente e seguro, a fim de evitar dissabores.

Pescados

O Procon orienta que seja dispensada especial atenção às condições de higiene do local e a forma como os pescados são armazenados e acondicionados. Segundo o órgão, a escolha deve ser feita atentamente, observando que, em linhas gerais, o peixe deve estar com as guelras vermelhas, os olhos salientes e brilhantes, o corpo deve estar rijo e as escamas não devem se desprender facilmente.

No caso de lulas e polvos, o consumidor deve adquirir os de cor mais clara, pois estes estarão mais frescos. Se o produto for industrializado há que se analisarem as informações contidas no rótulo, como a data de validade.

Ao constatar irregularidades nos estabelecimentos que comercializam pescados, o consumidor deve procurar o órgão de vigilância sanitária do município. Já as irregularidades na comercialização dos produtos podem ser reclamadas no Procon,através do telefone (63) 3218-2340 (Coordenadoria de Fiscalização).

Chocolates e ovos de páscoa

Proceder a uma leitura cuidadosa do rótulo dos produtos, buscando informações como valor nutricional, ingredientes e data de validade, observando sempre que chocolates com recheio de frutas tendem a perecer com maior facilidade e também quanto aos produtos com versões diet e light dos ovos de páscoa convencionais, pois essas nomenclaturas não significam, necessariamente, que esses produtos sejamisentos ou tenham percentual reduzido de açúcar ou gorduras (energia);

Ficarem atentos aos pesosdos ovos, pois materiais da embalagem e eventuais brindes neles contidosnão podem compor o peso indicado no rótulo.

Por: Redação

Tags: Páscoa, Procon, Semana Santa