Polí­cia

Foto: Divulgação

Após mais de três meses de investigações a Polícia Civil, por intermédio da Delegacia Especializada em Repressão a Narcóticos Denarc, com apoio de policiais militares, deflagrou na manhã deste sábado 31 de Março, a operação “Zona Livre” visando dar cumprimento a onze mandados de busca e apreensão em residências localizadas na região sul de Palmas e, que supostamente funcionariam como ponto de venda e distribuição de drogas.

A ação teve início por volta da 7h da manhã e, obteve como resultado das buscas efetuadas à apreensão de aproximadamente 6 quilos de crack; 200 gramas de cocaína, 36 trouxas de maconha doladas e preparadas para venda; uma balança de precisão, além de 1 revólver calibre 38 e grande quantidade de dinheiro em espécie. Também foram presos em flagrante delito por crime de tráfico de drogas; Jaires Pires Barbosa, 26 anos, Gilso Pires Barbosa, 28 anos e José Valtiene Silva Pereira de 26 anos.

Os seis quilos de crack, bem como a cocaína foram encontrados na residência dos irmãos Gilso e Jaires que fica localizada no jardim Aureny III e a maconha apreendida foi encontrada na casa de José Valtiene. Além deles, três outras pessoas também foram detidas e encaminhadas a Denarc a fim de prestar esclarecimentos sendo liberadas em seguida.

Gilso, José e Jaires foram encaminhados respectivamente à Casa de Prisão Provisória de Palmas - CPPP de Palmas e ao Centro de Custódia feminino onde permanecerão à disposição do poder público. Se forem condenados pela prática do crime de tráfico de drogas, tipificado no Art. 33 e 35 da Lei 11.343/06 os acusados podem pegar uma pena que somada pode chegar a 25 de reclusão.

Segundo o Delegado Rossílio Correia a operação foi considerada um sucesso, principalmente em função da grande quantidade de substância entorpecente apreendida e, também pela prisão de Gilso Pires Barbosa, considerado pela, Denarc como sendo um dos principais traficantes de Palmas. “Com a prisão desse traficante temos plena convicção de que o número de usuários e pessoas afetadas direta ou indiretamente pelo mal das drogas irá diminuir significativamente na capital”, declarou o delegado.

De acordo com o delegado Ricardo Bezerra, coordenador de polícia metropolitana da capital, ações como a operação “Zona Limpa” são uma determinação do secretario da Segurança Pública e do Delegado Chefe da Polícia Civil e serão intensificadas ao longo de todo o ano.

“A Polícia Civil tem trabalhado com empenho e dedicação no intuito de coibir e combater com firmeza todo o tipo de prática delituosa em Palmas, desmantelando as associações criminosas e levando a justiça aqueles que insistem em viver a margem da lei”, concluiu o delegado.

Em avaliações preliminares da Delegacia de Narcóticos a quantidade de crack apreendida é comprada a preço de hoje, no atacado pela quantia de R$ 15.000,00 reais cada quilo, totalizando R$ 90.000,00 pelos 6 quilos apreendidos. No varejo, toda a quantidade apreendida alcançaria um montante aproximado de mais de R$ 250.000,00 reais. (Ascom SSP)