Polí­tica

Foto: Divulgação

Ao final de seu pronunciamento à frente da tribuna da Assembleia Legislativa na manhã desta terça-feira, 3, o deputado Wanderlei Barbosa (PSB), após criticar o requerimento do deputado Marcelo Lelis (PV) que solicitava do governo compra de um hospital particular para o atendimento de urgência e emergência em Palmas, comentou que não queria que situação não se repetisse nas reformas promovidas na Polícia Militar.

Durante sua fala, a única referência a PM foi no final, quando se mostrou preocupado com a gestão do governo com relação à corporação. “Eu só não quero que esta situação da saúde se repita na Polícia Militar”, frisou.

A afirmação do deputado, no entanto, parece ter irritado profundamente o representante dos policiais militares na AL, Sargento Aragão (PM). Exasperado ao final do discurso de Barbosa, Aragão acusou Wanderlei de já te feito parte do governo e destacou que foram suas ações junto à órgãos do judiciário federal que tem surtido efeito no Tocantins. “Foram as ações deste deputado junto à AGU (Advocacia Geral da União) que tem surtido efeito neste Estado. Com relação à PM eu já estou em reunião há 26 horas sem descanso!”, esbravejou.

E, antes de sair, ainda aos gritos no plenário da Casa, Aragão acusou Wanderlei de ter feito parte da base de governo. “Vossa excelência já fez parte governo, eu não”, atacou ao deixar o plenário.