Educação

Foto: Divulgação

Para traçar ações da campanha “Tocantins Sem Racismo” e outros assuntos, haverá nesta quarta-feira, 18, às 14h30, na Diretoria de Educação Indígena e Diversidade, uma reunião do Fórum Estadual de Educação e Cultura Afro-Brasileira do Tocantins.

De acordo com o professor Maximiano Bezerra, diretor da Educação Indígena e Diversidade da Secretaria Estadual da Educação e Cultura, a campanha “Tocantins Sem Racismo” se faz necessário devido ao resultado de uma pesquisa realizada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas, em 2009, na qual retrata que 94,2% da população ouvida tem preconceito étnico-racial. A pesquisa foi realizada em 501 escolas, com 18.599 estudantes, pais e mães, professores e funcionários de escolas públicas dos estados brasileiros. Outro ponto é que a pesquisa comprovou que o preconceito prejudica o rendimento escolar.

Maximiano explicou que a campanha consta de palestras, divulgação de material impresso e conscientização sobre a importância de se olhar a pessoa como ser humano e reduzir drasticamente todas as formas de preconceitos. Outra ação referente à campanha é que os membros da Diretoria de Educação Indígena e Diversidade farão nas edições regionais da FLIT – Feira Literária Internacional do Tocantins, uma campanha de arrecadação de livros que serão destinados às comunidades quilombolas.

Também serão discutidos assuntos como: a participação no Movimento pela Vida, formação de parcerias e outras ações. (Ascom Seduc)