Polí­tica

Foto: Divulgação

Durante a sessão desta quinta-feira, 19, o vereador de Palmas, Lúcio Campelo (PR) criticou o posicionamento do presidente metropolitano do PP, Carlos Amastha, que afirmou não sentar com ninguém do PR para debater sobre Palmas. “Política é para defender os interesses do povo, independente de divergências partidárias. Como é que uma pessoa que quer ser prefeito diz que não quer contato com os representantes da sociedade. Se ele não quer conversar com os políticos da cidade ele quer conversar com quem?”, frisou o vereador.

Amastha recusou convite para participar de reunião com os pré-candidatos do grupo do prefeito Raul Filho (PT) alegando que não senta na mesma mesa onde estiver representantes do PR. Na justificativa do pré-candidato está o posicionamento do partido com relação ao Plano Diretor de Palmas e ainda o fato dele ter sido alvo de pronunciamento de caráter preconceituoso do deputado do partido, José Bonifácio na semana passada sem qualquer defesa de outro membro da legenda.

Bonifácio disse que a pré-candidatura de Amastha é uma invasão estrangeira em Palmas e fez vários ataques à nacionalidade do empresário que é naturalizado brasileiro. Com relação a esse pronunciamento de Bonifácio, Campelo frisou que não se pode generalizar. “O PR é respeitado em todo o cenário nacional e a opinião do deputado estadual José Bonifácio não pode ser generalizada a todos os filiados da sigla”, justificou Campelo.