Estado

Foi realizada no último final de semana, reunião entre os moradores do distrito de Luzimangues para debater sobre a proposta de desmembramento do município de Porto Nacional e possível anexação à capital, Palmas. A proposta de estudo da região foi feita em abril, pelo deputado Marcelo Lelis (PV) à Assembleia Legislativa e gerou fortes reações em políticos e líderes de Porto Nacional.

Em entrevista ao Conexão Tocantins na manhã desta segunda-feira, 30, o representante da Associação de Luta pela Emancipação de Luzimangues (Ascomluz), Simey Araújo Sousa, informou que cerca de 300 pessoas participaram deste primeiro encontro que apontou a emancipação alternativa como futuro ideal para o distrito. “Foi apresentada a proposta de emancipação alternativa, tanto política, administrativa, quanto financeira”, salientou.

Além disso, Simey frisou que a meta da Associação é realizar um levantamento de casos similares no Brasil, para que possam servir de exemplos no caso de Luzimangues. “É para dar maior segurança jurídica e administrativa para a nossa causa”, disse.

Do encontro realizado nesse final de semana, ainda ficou definido que o próximo passo da Ascomluz será convidar a prefeita de Porto, Tereza Martins (PDT) e o deputado e pré-candidato à prefeitura de Palmas, Marcelo Lelis – autor do requerimento sobre o distrito, para discutir as propostas de desmembramento, anexação e emancipação.”Vamos chamar porque o deputado nos afirmou que, caso seja anexado a Palmas, Luzimangues poderá ser emancipada. Então temos que saber tudo direito”, completou.

Conforme o representante da Associação pela emancipação de Luzimangues, ainda não existe, no entanto, um prazo para que o assunto de continuidade entre os moradores. Na Assembleia, depois de alteração no requerimento, Lelis já informou que a proposta de estudo sobre a região de Luzimangues vai ficar a encargo da Procuradoria da Casa de Leis. Só depois de parecer jurídico, o tema voltará a ser debatido na AL.