Campo

Foto: Divulgação

Neste sábado, 5, será lançada oficialmente a I etapa de vacinação antiaftosa do Tocantins, às 10h, no Parque de Exposições Agropecuárias, em Araguaçu, a 454 km da capital. O evento irá contar com a participação de produtores rurais, políticos, entidades ligadas ao setor e a comunidade em geral. Este ano, com o slogan “15 anos sem aftosa, manda mais uma dose para comemorar” vem em ritmo de comemoração, pela preservação sanitária de uma década e meia sem foco da enfermidade.

A primeira etapa iniciou no dia 1º de maio e segue até o dia 31. Cerca de 8 milhões de bovinos e bubalinos devem receber a dose da vacina. “Em cada etapa da campanha fazemos este evento, para chamar a atenção à conscientização da importância de manter o Estado como área livre da doença, com vacinação”, destaca o presidente da Adapec, Geraldino Ferreira Paz.

Paz acrescenta ainda que o município de Araguaçu foi contemplado com evento, por concentrar o maior rebanho do Estado, com 315.694 cabeças de animais, de acordo com os dados da segunda etapa da campanha realizada em novembro de 2011. “Em novembro, alcançamos um índice vacinal de 99,43% de animais imunizados em todo o Estado. Este ano, queremos ultrapassar estes números, aliado à colaboração de toda a cadeia produtiva”, frisa.

Dados

Na primeira etapa de vacinação antiaftosa, realizada em maio de 2011, foram imunizados 99,41% do rebanho, ou seja, 7.859.273 dos 7.905.845 animais existentes. Na segunda etapa, realizada em novembro, o índice subiu para 99,43%%, imunizando 3.461.732 animais dos 3.481.490 em idade vacinal, já que nesta campanha, somente os animais com até 24 meses recebem a dose da vacina.

Campanha

Vale lembrar, que a vacinação é obrigatória em todos os bovinos e bubalinos, independente da idade. A multa para quem deixar de vacinar é R$ 5,32 por animal e R$ 127,69 por propriedade não declarada. Após a vacinação, o pecuarista tem o prazo de até 10 dias para declarar o ato, no escritório da Adapec, onde sua ficha cadastral é movimentada.

Somente estão isentos da obrigatoriedade da vacinação, os pecuaristas que têm animais destinados ao abate, no período de 1º de maio até 30 de julho. Porém, para adquirir este benefício, o produtor deve assinar um termo de compromisso na Adapec. Se estes animais não forem abatidos no prazo estipulado, o produtor deve retornar a Adapec e comunicar o fato, para que os técnicos da Agência realizem a vacinação assistida. (Ascom Adapec)