Estado

Foto: Divulgação

A presidente Dilma Rousseff determinou ao Ministério dos Transportes o prazo de 70 dias para a licitação do Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental da Hidrovia do Tocantins (EVITEA). A determinação atende a um pedido da senadora e presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil, Kátia Abreu (PSD). O anúncio foi feito em audiência de 1h30 entre a presidente da República e a presidente da CNA nesta última segunda-feira, 7, no Palácio do Planalto. A presidente determinou prioridade máxima nos estudos.

O Estudo de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental (EVITEA) para a Hidrovia Tocantins indicará fluxos de navegabilidade e custos estimados de investimentos, entre outros dados, informações fundamentais para a elaboração de projetos básicos.

Já na noite desta segunda, a senadora Kátia Abreu foi chamada ao Ministério dos Transportes, pelo ministro Paulo Passo, com a finalidade de dar início aos trabalhos para a licitação do Estudo. “Sem este estudo, não existe hidrovia”, disse na noite desta segunda a senadora Kátia Abreu ao sair do gabinete do Ministro. Para Senadora, a determinação da presidente Dilma Rousseff significa o início da licitação de construção da hidrovia no Rio Tocantins.

Após a conclusão deste estudo, a senadora Kátia Abreu irá à China fazer a apresentação da hidrovia do Tocantins e da logística de transportes do país, a empresários chineses interessados em investir no setor. A senadora deverá seguir à China acompanhada do Ministro dos Transportes em setembro deste ano. (Assessoria de Imprensa)