Polí­tica

Foto: Benhur de Sousa

Os partidos do grupo do prefeito Raul Filho (PT) divergem com relação à definição do nome que deve ser apoiado pelas legendas. O petista defende que a definição aconteça logo, assim como o pré-candidato do PMDB, Eli Borges, mas outros aliados acham que não precisa pressa. É o que pensa a deputada estadual do PT e primeira-dama de Palmas, Solange Duailibe.

Ao comentar sobre as eleições deste ano na capital em entrevista ao Conexão Tocantins nesta quinta-feira, 10, a petista afirmou que a definição deve sair no próximo mês. “Vejo como natural esse processo de escolha. Todos do grupo tem potencial e estão fazendo seus trabalhos. Acho que a definição será em junho”, frisou.

Questionada se essa demora não estaria prejudicando o grupo, Solange avaliou que não. “Não, até porque não faríamos campanha antecipada”, frisou. No momento cada pré-candidato do grupo está buscando viabilidade para construir a candidatura, segundo Solange. “Todos tem pesquisas internas que mostram o crescimento satisfatório”, disse.

Comentando sobre o ingresso do PR no grupo a deputada afirmou que acredita na palavra do senador João Ribeiro, presidente do partido. “O senador já disse que o PR está no grupo do Raul aqui em Palmas e para nós a palavra dele basta”, pontuou. A pré-candidata do PR, Luana Ribeiro, tem participado de reuniões com partidos da base de Raul, mas chegou a afirmar na semana passada que pertence ao grupo do senador João Ribeiro.

O PT ainda não definiu um nome para concorrer a preferência do grupo. Na opinião de Solange o partido tem chances de ser apoiado pelas outras legendas. “Eu vejo que sim. O nome que for escolhido entrará na disputa do grupo”, informou.