Meio Ambiente

Foto: Nacim Borges

A proposta do Governo do Tocantins, para o fortalecimento da gestão de resíduos sólidos do Estado, encaminhada pela Semades – Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável ao FNMA – Fundo Nacional do Meio Ambiente, foi aprovada em 1º lugar, como Projeto Titular da Região Norte. Sob o título “Fortalecimento da Gestão de Resíduos Sólidos do Tocantins” por meio da implantação da A3P – Agenda Ambiental na Administração Pública, a proposta tocantinense foi um dos dez projetos titulares aprovados, na 63ª Reunião Ordinária do Conselho Deliberativa do FNMA, realizada nos últimos dias 10 e 11 de maio, em Brasília.

Além das propostas titulares, na oportunidade também foram aprovados pelo Conselho, dez projetos suplentes. Com a aprovação do FNMA, o projeto do Tocantins que prevê um valor total de R$ 263.106,80 para sua implantação, receberá do Fundo um repasse no valor de R$ 236.886,80 e contrapartida do Estado no valor de R$ 26.220,00 para sua execução.

De acordo com as informações da equipe técnica da Diretoria Geral de Meio Ambiente e Florestas da Semades, entre as ações do projeto está prevista a realização de 13 Workshops Regionais de Resíduos Sólidos Urbanos, com duração de dois dias em cada região. Esses eventos visam promover oficinas para sensibilizar e capacitar funcionários públicos, diretores e professores das escolas públicas estaduais, cooperativas e associações de catadores, quanto à gestão correta dos resíduos sólidos.

A realização do Projeto

O projeto “Fortalecimento da Gestão de Resíduos Sólidos do Tocantins” se dividirá em dois momentos. No primeiro, ocorrerá ciclos de palestras que visam promover a discussão de temas relevantes no âmbito do consumo sustentável, tais como a A3P e as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos. Na seqüência, oficinas de implantação da A3P, simultânea a de reciclagem, com o objetivo de promover a capacitação e a sensibilização dos técnicos, diretores e professores, além de estimular discussão, sobre os problemas socioambientais na administração pública.

O segundo momento será voltado para os catadores de materiais recicláveis, com o objetivo de orientá-los quanto aos conceitos básicos, referente aos resíduos sólidos gerados nos órgãos públicos e treinamento para o manuseio adequado do material recebido, em especial as peças eletrônicas. Nessa etapa o projeto buscará capacitar o segmento para produção de objetos com aproveitamento de materiais recicláveis, visando inserção social e aumento da renda desses trabalhadores, por meio da agregação de valor ao produto do seu trabalho.

A oficina e suas abordagens

O conteúdo da oficina se dividirá em quatro módulos, o primeiro vai tratar do empreendedorismo, cooperativismo, captação de recursos e logística reversa, o segundo do treinamento de catadores para a reciclagem correta de eletrônicos, já no terceiro serão tratadas questões sobre a saúde e segurança no trabalho e no último, será abordado o aproveitamento, o reuso e produção de artefatos artesanais. (Ascom Semades)