Cursos & Concursos

Foto: Divulgação

A Secad – Secretaria Estadual da Administração e a AOCP – Assessoria em Organização de Concurso Público já definiram os horários de aplicação das provas do Concurso do Quadro Geral 2012.

No dia 15 de julho, pela manhã, farão as provas apenas os candidatos ao cargo de assistente administrativo, nível médio. O período da tarde será dedicado aos demais cargos de nível médio e médio técnico. Segundo o secretário da Administração, Lúcio Mascarenhas, esta divisão se deve ao fato de 82% do total de inscrições de nível médio serem para o cargo de assistente administrativo.

No dia 22 de julho haverá provas para candidatos a cargos de nível superior, pela manhã, e para nível fundamental à tarde.

Alterações

A Secad informa que também publicará novo edital do concurso no Diário Oficial, com algumas pequenas mudanças relativas ao Edital nº 1, publicado no dia 4 de maio. A principal é que o candidato poderá levar o caderno de prova, mas este será liberado somente nos 60 minutos anteriores ao horário limite. Continua valendo a saída do candidato a partir de 60 minutos do início da prova.

Até às 11horas desta quarta, 23, já havia 36.831 novas inscrições para o certame, que somados aos 67 mil inscritos do concurso anulado já chegam a quase 104 mil candidatos.

Entrevista

Durante entrevista coletiva, na tarde desta quarta-feira, 23, Lúcio Mascarenhas reiterou algumas questões que vem gerando dúvidas. Sobre a inexistência de isenção de taxa de inscrição lembrou que é preciso manter as mesmas condições de disputa entre os candidatos inscritos no certame anulado, que não promoveu isenção, e neste em andamento. Lembrou ainda que não há lei estadual tratando da questão.

Sobre a ausência de grandes empresas realizadoras de concurso na licitação, lembrou que 69 empresas retiraram o edital da licitação, cinco participaram e outras mais tradicionais, previamente consultadas, não demonstraram interesse. “A existência de inscrições pré-existentes foi um agravante”, disse Mascarenhas.

O secretário da Administração ainda tratou o valor do valor mínimo dos salários pagos aos servidores públicos, que no edital do concurso estão abaixo do mínimo nacional, mas que há lei estadual garantido o pagamento do mínimo de R$ 625,00. E enfatizou a necessidade de uma leitura cuidadosa do edital por parte dos candidatos, já que a maioria das dúvidas apresentadas em ligações para a Secad e para a AOCP estão explicadas no edital.