Campo

Foto: Ascom Adapec

Em contato com o Conexão Tocantins nesta quinta-feira, 24, um produtor rural de Gurupi, que se identificou como Carlos Augusto, informou que vem tentando sem sucesso conseguir a declaração de vacina contra a Febre Aftosa de seu rebanho. Segundo o pecuarista, há três dias, a informação que ele recebe é que o sistema da Agência de Proteção Agropecuária (Adapec) está fora do ar.

Frustrado, Carlos explicou que a falta da declaração de vacinação contra a Aftosa dificulta a venda e a compra de gado leiteiro e de corte. “A gente quer comprar e quer vender, mas sem a declaração, não dá”, lamentou-se.

O Conexão Tocantins entrou em contato com a sede da Adapec em Gurupi e recebeu de um dos funcionários, a confirmação de que o sistema de cadastro realmente está fora do ar. O funcionário, que não quis se identificar, ainda confirmou que a situação não se resume somente à cidade. “Não é só em Gurupi, não. Em quase todas as cidades a situação está assim. E quando volta, fica muito lento”, disse.

A central da Adapec, em Palmas, confirmou através de nota oficial que o sistema de internet da entidade enfrentou problemas após o período de vacinação contra a Febre Aftosa. De acordo com a Agência, foram feitas mudanças emergenciais de tecnologia na tentativa de sanar as dificuldades. “Informamos que tais mudanças estão respondendo de forma satisfatória”, esclarece a nota.

Contudo a entidade frisou que, caso o sistema ainda apresente problemas, as unidades locais devem emitir a Guia de Transporte Animal (GTA) manualmente, através do bloco, “garantindo o atendimento do produtor rural”.

Confira abaixo a íntegra da nota da Adapec

Nota

Em atenção à solicitação deste veículo de comunicação, sobre o serviço de internet, a Adapec – Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Tocantins informa que:

Devido a I etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa, realizada de 1º a 31 de maio, houve um aumento significativo de lançamentos de carta-aviso, sobrecarregando um dos servidores, uma vez que o link de acesso ao sistema atingiu o limite máximo de funcionamento e o grande fluxo de dados fez com que o sistema travasse.

Em função desta situação foram feitas mudanças de tecnologia em caráter emergencial, a fim de reestabelecer a normalidade dos serviços prestados pela Agência. Informamos que tais mudanças estão respondendo de forma satisfatória.

A orientação dada a todas as Unidades Locais é que, caso haja problema com o sistema online, a GTA poderá ser emitida normalmente, através do GTA de bloco (manual), garantindo o atendimento ao produtor rural.