Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado José Geraldo de Melo Oliveira (PTB) recebeu em seu gabinete, na tarde desta segunda-feira, 28, o vice-presidente da Redesat, Wagner Coelho, e o diretor de programação da TV e Rádio Palmas, Otoni Júnior.

A reunião foi motivada por um requerimento de autoria do deputado encaminhado à Redesat, que solicita a criação do Programa Publicidade Social no Estado do Tocantins. O objetivo desse Programa é utilizar os veículos de comunicações do governo para promoverem, por meio da propaganda social, programas e eventos de entidades sociais sem fins lucrativos.

“A ideia surgiu com a intenção de que essas entidades possam mostrar o trabalho desenvolvido na comunidade por meio de veículos de comunicação, de forma que a sociedade se mobilize em prol da causa”, argumentou o parlamentar, ressaltando que os custos de divulgação na televisão são altos, e por se tratar de entidades que vivem de doações, esse tipo de publicação torna-se inviável.

Sensibilizados com a causa os representantes da Redesat se dispuseram a buscar a melhor forma de legalizar o Programa Publicidade Social.

Carga horária

Percebendo algumas dificuldades referentes à carga horária e trabalho de funcionários do veículo de comunicação do Estado, José Geraldo sugeriu que o governo implantasse o Plano de Cargos, Carreiras e Subsídios – PCCS - para os servidores da comunicação.

Satisfeito com a colocação do parlamentar, o vice-presidente da Redesat informou que o PCCS se faz necessário: “Trabalhamos em um veículo de comunicação que exige funcionamento diário, incluindo domingos e feriados, por isso, precisamos de um incentivo para dar aos nossos servidores”.

O deputado José Geraldo concluiu afirmando que irá defender a causa: “O PCCS já existe em outras áreas como na educação e saúde. É uma forma de valorizar e estimular o desempenho do servidor e que tem dado resultado nas áreas que foi implantado”.