Polí­tica

Foto: Zezinha Carvalho Presidente do PT, Donizeti Nogueira Presidente do PT, Donizeti Nogueira

As lideranças do PT em Palmas demonstram estar com o discurso unificado com relação à inserção do PR no grupo de partidos ligados ao prefeito Raul Filho (PT). O presidente regional do PT, Donizeti Nogueira salientou em entrevista ao Conexão Tocantins nesta sexta-feira, 1º de junho, que não acha correto a exclusão de nenhum partido da base da presidente Dilma Rousseff.

“Não sou a favor da exclusão. Vejo com preocupação o veto do PR”, frisou o presidente. O vereador e presidente da Câmara de Palmas, Ivory de Lira (PT), que conduz o processo no partido junto com o prefeito Raul e ainda o vereador Bismarque do Movimento que representou a legenda na reunião com os outros partidos e pré-candidatos no início da semana já se manifestaram também contra a exclusão do PR.

Para Donizeti o quadro da sucessão em Palmas é difícil. “Há um conflito de interesse no processo por que cada um dos partidos tem o direito e querem ter seu papel garantido no processo”, opinou.

O presidente vai se reunir no início da semana com Ivory e outras lideranças do partido para discutir o cenário na capital. Mesmo com o PT defendendo a inclusão do PR e o nome da deputada estadual Luana Ribeiro, pré-candidata do partido, junto aos demais partidos o desgaste com relação ao partido continua entre os outros líderes partidários.

O grupo formado pelo PDT, PP, PSB, PHS,PCdoB, PPS, PMDB e PT mantém a definição de não aceitar o PR nas articulações na base e se preparam para evento que será realizado na próxima semana onde o partido não será convidado, como contam integrantes do grupo.

A restrição ao PR é defendida abertamente pelos líderes dos partidos do grupo como é o caso do PP, por exemplo, onde o presidente municipal da legenda e pré-candidato Carlos Amastha já deixou claro que a sigla não apoiará nem fará composição em hipótese alguma com o PR.