Ciência & Tecnologia

Foto: Divulgação

Com a intenção de melhorar o sistema de saneamento do Tocantins, o governo pretende adquirir 10 mil unidades de banheiros tecnológicos que devem ser instalados em residências de famílias de baixa renda de todas as regiões do Estado.

O modelo foi apresentado nesta sexta-feira, 1º, durante uma visita técnica que fez parte da programação do Seminário de Cooperação Técnica da ATS - Agência Tocantinense de Saneamento.

Duas unidades do banheiro, que além de tecnológico é ecologicamente correto, foram instaladas no Tocantins de forma experimental. As residências beneficiadas estão localizadas em Porto Nacional, no distrito de Luzimangues. As instalações foram feitas com a utilização de uma tecnologia capaz de tornar o cômodo mais resistente, durável e mais barato.

De acordo com o representante da empresa Global House Internacional, Sérgio de Pinho, esse tipo de construção é resultado de 18 meses de pesquisa e de um investimento de 20 milhões de euros. “Esse tipo de construção irá revolucionar o mercado, isso porque torna a obra mais barata, pois, a produção é maior, mais rápida, com pouco desperdício e pouca mão de obra”, disse.

Pinho também ressaltou que esses modelos de banheiro são capazes de resistir a terremotos e ficam prontos em apenas 60 horas. “São banheiros completos, feitos com uma estrutura de concreto revestida de PVC, que contempla vaso, chuveiro, pia, uma lavanderia acoplada, caixa d’água e um sistema de fossa com filtro e sumidouro”, disse.

Os banheiros irão beneficiar pessoas como o agricultor Hernandes Alves de Souza. Uma das unidades experimentais foi construída na casa onde mora com mais oito pessoas. “Esse foi um presente de Deus, nunca pensei que pudesse ter algo tão bonito, só tenho a agradecer pelo presente”, destacou o idoso que mora em uma casa de madeira.

Natural do Maranhão, o agricultor disse que chegou ao Tocantins em 1963, e essa é a primeira vez que tem um banheiro em sua casa. “Isso vai ser bom demais, porque antes a gente se virava por aí, e agora até pra lavar as roupas vai ficar mais fácil”, completou ele.

As unidades devem ser adquiridas através de uma parceria entre o Governo do Estado e a Funasa. Os recursos já estão sendo pleiteados. (Secom)