Polí­tica

Foto: Divulgação

Segundo Boletim Médico divulgado na noite desta segunda-feira, 4 de junho, o senador João Ribeiro (PR-TO) iniciou hoje o tratamento contra a Síndrome Mielodisplásica com medicações via oral.

Artigo publicado no site da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (Abrale) informa que a Síndrome se origina-se de “mutações em uma célula-tronco hematopoética normal da medula óssea”. Ainda segundo o artigo, com a Síndrome a produção das células sanguíneas na medula óssea é geralmente maior e a medula torna-se preenchida com um número maior que normal de células de sangue (células displásicas com pouca função) e “o sangue é geralmente deficiente em células porque as células em desenvolvimento na medula morrem antes de que normalmente seriam liberadas no sangue. Isto leva à redução do número de glóbulos vermelhos (anemia), neutrófilos (neutropenia) e das plaquetas (trombocitopenia)”, informa o artigo.

Nesta segunda-feira, o Conexão Tocantins adiantou que o problema do senador poderia estar relacionado com a medula.

A equipe que trata o senador informa que ele passa bem e retornará às suas atividades ainda nesta semana em Brasília.

As equipes médicas que o acompanham o senador são coordenadas pelos Profs. Drs.Yana Novis, Roberto Kalil Filho, Claudia Cozer e Esper Kallás.

Confira abaixo a íntegra do Boletim.

BOLETIM MÉDICO

04/06/2012

O senador João Batista de Jesus Ribeiro iniciou nesta segunda-feira (04/6) o tratamento contra Síndrome Mielodisplásica,com medicações por via oral. A doença foidiagnosticada no último mês de maio, quando o paciente esteve internado no Hospital Sírio-Libanes, em São Paulo.

O paciente passa bem e retornará às suas atividades já nesta semana em Brasília.

As equipes médicas que o acompanham são coordenadas pelos Profs. Drs.Yana Novis, Roberto Kalil Filho, Claudia Cozer e Esper Kallás.

Dr. Antonio Carlos Onofre de LiraDr. Paulo Cesar Ayroza Galvão

Diretor Técnico Hospitalar Diretor Clínico