Campo

Foto: Divulgação


A produção de grãos no Tocantins continua crescendo a cada ano. Na safra 2011/2012 devem ser colhidas 2.428,6 mil toneladas de grãos. Um aumento de 11,4%, em relação à safra 2010/2011, quando foram colhidas 2.179,2 mil toneladas. A área plantada com as principais culturas semeadas no Estado é de 742,21 mil hectares, variação positiva de 6,6%, se comparada à safra passada, de 696 mil ha. É o que confirma o nono levantamento, divulgado na quarta-feira, dia 06, pela Comissão Estadual de Levantamento de Informação Agrícola.

De acordo com o levantamento, o crescimento mais expressivo de área é para o plantio de algodão, com 87,2%. O algodão sairá de 5,33 mil hectares da safra passada, para 9,98 mil hectares de área plantada nesta safra. Já a produção, deve crescer mais de 118,5% com previsão de colheita de 37,2 mil toneladas.

O milho safrinha, que no Tocantins tem se destacado pelo índice de produtividade, com quase 5 toneladas por hectare, também terá crescimento recorde nesta safra, o aumento será de 47,5% na área e, 57,5% na produção com relação a safra passada.

As culturas pesquisadas obtiveram resultado positivo, com destaque para a soja de sequeiro, principal carro chefe na agricultura do Estado, com estimativa de crescimento de 12,1% na produção, com 1.255,2 mil toneladas. Na safra passada a área plantada foi de 367,9 mil e a previsão para a safra 2011/2012 é de 405,57 mil hectares, ou seja, crescimento de 10,2%.

O secretário Executivo da Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário, Ruiter Padua, destacou que a produção no Tocantins continua crescendo, enquanto a nacional registra um decréscimo de 1% em relação à safra passada, devido às alterações climáticas nas regiões produtoras, especialmente do Sul e Nordeste. “Estes números são animadores para o Governo do Estado, e acredito que não haverá mudanças significativas nos números apresentados no levantamento, uma vez que as áreas de cultivo tocantinense já foram plantadas e a partir do próximo mês iniciam as colheitas, principalmente do algodão”, ressaltou.

Comissão

A comissão Estadual de Levantamento de Informação Agrícola é formada pela Seagro, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Agência de Defesa Agropecuária (Adapec), Instituto Rural do Tocantins (Ruraltins) e agentes financeiros.

Brasil

Com relação à produção total de grãos, o estudo aponta para uma quantidade de 161,23 milhões de toneladas, 1 % inferior à obtida na safra 2010/11, quando atingiu 162,80 milhões de t. Esse resultado representa uma redução de 1,57 milhão de t. A maior redução é observada na soja (- 8,96 milhões de t) e no arroz (- 1,98 milhão de t). O recuo se deve, principalmente, às condições climáticas não favoráveis, que afetaram mais as lavouras de milho e de soja, sobretudo nos estados da região Sul, parte da Sudeste e no sudoeste de Mato Grosso do Sul. Outro motivo desta diminuição foi a forte estiagem nos estados nordestinos, que causou perdas em todas as culturas.

A estimativa total de área plantada é de 51,05 milhões de hectares, 2,4% maior que a cultivada na safra 2010/11, de 49,87 milhões de ha. Isto representa um aumento de 1,17 milhão de ha. (Ascom Seagro com informações da Conab)