Polí­tica

Foto: Divulgação

Mesmo após todas as declarações de possíveis candidatos a presidente da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa, as definições ainda poderão sofrer um forte atraso. O deputado Freire Junior (PSDB) já está com projeto de resolução pronto que visa modificar a data da eleição que está prevista para a primeira semana de julho. De acordo com o projeto também assinado pelo deputado José Bonifácio (PR) a data volta a ser o dia primeiro de fevereiro.

De acordo com Freire, o primeiro dia de fevereiro é a data correta e adotada por todas as demais Casas de Leis por ser o início do ano Legislativo. No Tocantins, segundo o deputado, a mudança foi aprovada na gestão do então presidente Carlos Gaguim (PMDB), para que ele permanecesse na presidência quando o então governador Marcelo Miranda (PMDB) foi cassado. “Ele provocou a mudança já acreditando na cassação do Marcelo Miranda”, disse.

Freire, assim como Bonifácio no período da manhã, informou que a eleição prematura de uma nova Mesa Diretora, pode prejudicar os andamentos dos trabalhos no Legislativo. “Você imagina como seria ter uma Mesa Diretora atual e uma que ainda irá assumir. Isso pode gerar um grande desconforto”, explicou.

Eleições municipais

Além dos problemas do próprio Legislativo, o deputado ressaltou o período conturbado que a política do Tocantins passa com a proximidade das eleições municipais. De acordo com Freire, todos os deputados já estão sobrecarregados com seus pré-candidatos de suas bases eleitorais. “Aí para isto tudo para discutir a formação de uma Mesa Diretora que só irá assumir no ano que vem? Temos que ter coerência”, salientou.

Dificuldades

As mudanças propostas pelos deputados governistas, no entanto, ainda precisam da aprovação do plenário da Assembleia. O próprio Freire Júnior confirmou que não existe um consenso entre as bancadas de governo e oposição sobre o assunto. “Nós ficamos um bom tempo no período da manhã em reunião e não conseguimos um consenso entre os deputados”, disse.

O deputado Sargento Aragão (PPS) confirmou a expectativa do tucano e informou que não irá aprovar a matéria, caso seja colocada em votação no plenário. “Eu já apresentei um projeto semelhante no ano passado que até agora não foi votado. Por que discutir isso agora?”, questionou.

Pré-candidatos

Até o momento, pelo menos cinco deputados já declararam interesse em participar da eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa. Do lado governista, Osires Damaso (DEM), Amélio Cayres (PR), José Bonifácio (PR) e Sandoval Cardoso (PMDB) que está afastado das atividades Legislativas para assumir a Secretaria das Cidades. Já do lado da oposição, o deputado José Augusto Pugliese (PMDB) também decretou sua pré-candidatura.