Estado

Foto: Clayton Cristus

O deputado estadual Sargento Aragão (PPS) repercutiu durante sessão vespertina desta quarta-feira, 13, o desabafo postado pelo jornalista Cléber Toledo na rede social twitter, sobre sistemáticas intimações do Comando Geral da Polícia Militar.

O jornalista recebeu intimação do Comando o convocando como testemunha sobre desavenças internas na corporação e informando que, caso não compareça, ele será conduzido coercitivamente.

Cléber Toledo externou sua indignação quanto ao tom da intimação. “Agora vem intimações semanais para a gente falar sobre briguinhas políticas do comandante e do governador com a tropa. Pior: as intimações vêm com ameaça de prisão”, destacou o jornalista em sua página no twitter.

Sargento Aragão considerou a atitude do Comando prejudicial e arbitrária. “Onde está o estado democrático de direito? A imprensa é livre. Avaliem a que ponto chegamos, em um comandante ameaçar com prisão um civil”, destacou o parlamentar.

A jornalista do Conexão Tocantins, Maria José Cotrim e o Diretor Geral do Site, jornalista Umberto Salvador Coelho também já receberam intimações do Comando da PM. " Isto (condução coercitiva) é um típico comportamento de estados policialescos onde a liberdade de imprensa não é respeitada", frisou o jornalista Umberto Salvador, que, assim como Toledo, pretende acionar o Sindicato da categoria no Estado.

O jornalista vê com preocupação esta ação do Comando e informa que o Conexão Tocantins apenas reporta os fatos jornalísticos referentes às demandas dos policiais "sempre deixando espaço aberto para os lados envolvidos nos fatos", diz Salvador.

(Com informações da Assessoria Sargento Aragão)