Polí­tica

Foto: Divulgação

Em entrevista concedida momentos antes do início do evento de adesão do PSD à sua pré-candidatura, o deputado Marcelo Lelis (PV) comentou sobre o reforço que sua futura campanha recebe com o apoio do partido da senadora Kátia Abreu, do vice-governador João Oliveira e do deputado federal Irajá Abreu. O evento da noite desta quinta-feira, 14, contou, ainda com a presença de deputados estaduais e demais lideranças dos dois partidos e dos demais que já declararam apoio.

O deputado, no entanto, ainda não esclareceu a principal questão em torno de sua pré-candidatura, que é o possível candidato que irá compor como vice-prefeito. Lelis frisou que todas as frentes estão em franca negociação e o nome poderá partir de todos os partidos do grupo. “O PSD possui condições de indicar o vice, assim como qualquer outro partido do grupo, ou de fora dele”, afirmou.

De qualquer forma, mesmo sem a definição em torno de um nome para compor sua majoritária, o deputado comemorou a adesão do PSD. “É um divisor de águas na nossa pré-campanha ter líderes como a senadora Kátia Abreu, como o vice-governador João Oliveira e como o deputado Irajá Abreu”, salientou.

As definições serão oficializadas nas convenções partidárias que estão previstas para ser realizadas até o final deste mês. A convenção municipal do PV não fugiu à regra e, segundo Lelis, deve acontecer entre os dias 29 e 30 de junho.

Discurso em tom crítico

Já em seu discurso, o deputado falou em tom de campanha e, assim como o presidente metropolitano do PSD, Lutero Fonseca, teceu críticas à atual gestão de Palmas. Para Lelis, Raul Filho tem sido um gestor ausente, o que o afasta da população. “Os palmenses querem um gestor que esteja presente, que acorde no posto de saúde, que acompanhe as coisas de perto”, disse.

Usando pontos específicos, o deputado fez apontamentos na área da saúde e destacou que pretende agir em parceria com o governo do Estado. “A saúde acontecendo em parceria. Município e Estado trabalhando em parceria para que não demore muito”, disse, lembrando das visitas que fez à Minas Gerais para conhecer o sistema de consórcios intermunicipais do setor.

Em seu discurso, Lelis ainda criticou a falta de mudanças pelo não cumprimento de compromissos de campanha de seu então adversário nas eleições anteriores, Raul Filho. “Muito do que nós falamos em 2008, nós vamos ter que repetir em 2012. Por que os hospitais que deveriam ter sido construídos ainda não estão lá. A população ainda tem que esperar ônibus no sol e na chuva por que ainda não foi melhorado. Nós vamos ter que torcer para que quando a chuva chegar, não chegue também a enchente”, completou.

Atualizada as 21:23