Polí­tica

Foto: Divulgação

O senador João Ribeiro (PR) se encontrou nesta terça-feira, 26, em Brasília com o senador Flexa Ribeiro (PSDB/PA) para defender a aprovação do pedido de empréstimo de US$ 99 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o Programa de Desenvolvimento da Região Sudoeste (PRODOESTE) do Estado de Tocantins. Flexa Ribeiro é o relator da Mensagem da Presidência da República que solicita autorização do Senado para a operação de crédito externo com a garantia da União, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE). A reunião da CAE será realizada amanhã (27), às 10hs.

João Ribeiro reforçou ao senador paraense que os recursos trarão benefícios para a região de fronteira entre o Tocantins e o Mato Grosso, e que poderá também beneficiar o Estado do Pará, que faz fronteira com os dois estados. Logo após o encontro com o senador Flexa Ribeiro, João Ribeiro retornou a Palmas onde permanece até o final da semana para acompanhar a definição dos nomes dos candidatos que deverão disputar as principais prefeituras do Estado.

Prodoeste

Os recursos dirigidos ao Prodoeste deverão ser aplicados pela Secretaria da Agricultura, da Pecuária e do Desenvolvimento Agrário do Tocantins (Seagro) especialmente na região dos municípios de Pium, Cristalândia e Lagoa da Confusão.

Melhorias e Novos Empregos

Com os recursos garantidos pela União, serão construídas barragens nos rios Pium e Riozinho, construção e melhorias de estradas vicinais e a irrigação de 30 mil hectares de arroz, feijão, soja, melancia, milho e sorgo. “Além da melhoria da infraestrutura e do aumento da capacidade produtiva da região, o Programa será responsável pela geração de quatro mil novos empregos na região sudoeste do Tocantins” ressaltou João Ribeiro ao seu colega Flexa Ribeiro.

João Ribeiro, que é titular da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, também entrou em contato com a liderança do Bloco do Governo Dilma Rousseff e assegurou que a Mensagem seja “bem defendida” na reunião da CAE. Caso autorizado o empréstimo solicitado pelo governo do Tocantins, o desembolso dos US$ 99 milhões deverá ocorrer durante os próximos cinco anos. (Assessoria de Imprensa)