Polí­tica

Foto: Divulgação

O deputado estadual Sargento Aragão (PPS) se pronunciou nesta segunda-feira, 16 sobre matéria publicada na revista IstoÉ, que aponta que além do prefeito Raul Filho, o governador Siqueira Campos e seu filho, o secretário de Relações Institucionais, Eduardo Siqueira Campos estariam envolvidos no esquema do contraventor Carlinhos Cachoeira.

O deputado Sargento Aragão destacou que sempre manteve uma postura contundente contra “as inúmeras irregularidades cometidas pelo governo estadual”, diz.

Aragão cita como exemplos a decretação de calamidade pública na saúde que culminou com a polêmica terceirização sem licitação das unidades hospitalares, a declaração de estado de emergência nas rodovias estaduais e a contratação sem licitação de empresas doadoras da campanha do atual governador, que foram denunciadas e oficializadas pelo parlamentar aos órgãos fiscalizadores, como o Tribunal de Contas do Estado e da União, Controladoria Geral da União, Ministério Público Estadual e Federal entre outros órgãos.

Aragão destaca ainda que espera que os fatos sejam investigados e que uma resposta seja dada à população tocantinense.