Cultura

Foto: Divulgação

A Feira Literária Internacional do Tocantins 2012 (Flit) terminou no último domingo, 15, registrando saldos positivos e o Governo do Estado já começa a planejar a edição 2013 do evento.

De acordo com o secretário da educação, Danilo de Melo, o evento, que aconteceu neste ano de forma descentralizada, contribuiu com a difusão da leitura, disseminação do conhecimento e acesso a cultura. “Este ano ao invés de realizar o evento só em Palmas, nós levamos a Flit ao interior. Esse já era um desejo do governador Siqueira Campos, que pensava em levar a cultura e o conhecimento aos municípios menores e essa experiência de descentralização levou o conhecimento e a cultura a muito mais tocantinenses”, disse ele

Em 58 dias de Flit, em Palmas e em outras 12 cidades, foram realizadas quase mil atividades educativas e culturais. “Nós tivemos vários shows, lançamentos de livros, apresentações teatrais e ainda conseguimos um sucesso muito grande com a realização do Encontro Nacional de Academias de Letras e o Seminário Nacional do Plano Nacional de Livros e Leitura”, explicou o secretário.

Melo ressaltou que o balanço oficial do evento ainda não foi fechado, mas estima-se que em Palmas o evento contou com um público diário estimado em 40 mil pessoas e movimentou R$ 10 milhões entre a venda de livros, compras governamentais para escolas públicas e o cheque educação.

O secretário também remete o sucesso do evento ao engajamento e à participação dos profissionais da educação. “Os profissionais participaram em peso do evento, não só os do Estado, mas os de todos os municípios que a Flit passou. Além disso, eles também aproveitaram os cursos de formação continuada oferecidos durante o evento”, destacou.

O gestor explicou que a edição 2013 está sendo pensada a partir da avaliação dos resultados do evento deste ano. “Nós estamos verificando o que deu certo e tentaremos sanar as falhas, para que no ano que vem a Flit cresça ainda mais. Uma coisa é certa, ela continuará com o formato descentralizado na intenção de beneficiar um número cada vez maior de pessoas”, falou.

Economia

Segundo o secretário Danilo de Melo, a Flit contribuiu com a movimentação econômica e turística das cidades por onde passou. “Todas as cidades que sediaram a Flit receberam diversos visitantes de outras cidades. Palmas, por exemplo, recebeu muitos visitantes de outros estados. Essas visitas foram capazes de movimentar a economia dessas cidades”, frisou.

Para exemplificar o sucesso da Flit no interior Melo destacou o exemplo de Miracema. “A repercussão econômica na cidade de Miracema foi duas vezes e meia maior que os valores movimentados pela tradicional festa agropecuária da cidade”, completou. (Ascom Seduc)