Polí­tica

Foto: Divulgação

Mesmo depois de convocação para sessão extraordinária, a falta das matérias de autoria do governo do Estado fez com que os projetos não fossem apreciados pelo parlamento. De acordo com o presidente da Casa, deputado Raimundo Moreira (PSDB), as matérias deverão ser analisadas ainda na sessão extraordinária de amanhã.

Moreira descartou uma possível desorganização por parte do governo que deixou de protocolar algumas das matérias junto às comissões parlamentares. “Isto é perfeitamente normal. O governo está organizando tudo para que não hajam reclamações ou problemas aqui no parlamento”. O presidente frisou que uma das matérias que não foram apresentadas foi justamente o empréstimo de R$ 50 milhões junto ao BNDES.

A falta das matérias chegou a ser alvo de reclamação por parte do deputado Freire Junior (PSDB), membro da bancada governista. Na ocasião, Freire chegou a questionar a motivação para a convocação dos parlamentares, uma vez que as matérias não foram protocoladas oficialmente. “Isto é expor este parlamento ao ridículo”. O deputado pediu, durante a sessão extra, que a reunião fosse encerrada até que as matérias fossem apresentadas.

Vistas

Previstas para a sessão de amanhã, as discussões sobre as matérias encaminhadas pelo governo do Estado ainda podem levar um tempo maior para encerrarem. O deputado oposicionista Sargento Aragão (PPS) já informou que pedirá vistas de todos os projetos. “Como poderemos votar matérias que nem tivemos acesso?”, reclamou.

Vale ressaltar que a convocação das extras podem se estender até o dia 31 deste mês, conforme o ofício apresentado pelo presidente Moreira. Desta forma, os deputados tem até a data-limite para discutirem as matérias.