Campo

Foto: Divulgação

Em 2011, a piscicultura movimentou cerca de R$ 150 milhões no Tocantins, de acordo com dados fornecidos pela Secretaria Estadual da Agricultura e Abastecimento (Seagro). Em todo o estado existem cerca de mil empreendimentos nesta área, que produzem 7.500 toneladas de peixe por ano.

O desenvolvimento do setor também está chamando a atenção do mercado. Os índices apontam um crescimento de 74% em apenas 4 anos. Em 2007, a produção do Tocantins era de 4,3 mil toneladas. Há a expectativa que o estado se torne um dos principais produtores de pescado do Brasil até 2014.

Ainda de acordo com dados divulgados pela Seagro, cerca de sete mil pessoas estão ligadas, direta ou indiretamente, à piscicultura no Tocantins. São quatro frigoríficos de peixes instalados e portadores do SIF – Selo de Inspeção Federal, 120 mil hectares de lâmina d’água em barragens, 25 mil hectares de áreas propícias à instalação de viveiros.

Por ano, são produzidas de 40 milhões de larvas, alevinos e pós-larvas de espécies nativas como caranha, cachara, piau, pirarucu e tambaqui no Tocantins, em apenas oito unidades produtoras.

Além disso, o governo do estado faz gestão junto a empreendedores para que novos projetos de construção e ampliação de unidades industriais de pescado e engorda sejam desenvolvidos, gerando mais emprego e renda. Uma das ações para estimular a vinda de novos empreendimentos é a qualificação de pessoas para atuar na área.

O ProJovem Trabalhador

Com a população qualificada, as vagas de empregos, gerados por estes empreendimentos, são preenchidas com a população do estado. O ProJovem Trabalhador é uma das ações de qualificação no segmento oferecidas pelo governo estadual.

São 100 horas/aula que vão propiciar aos participantes adquirir conhecimento para atuar como pescador artesanal, auxiliar de piscicultor, trabalhador no beneficiamento do pescado e vendedor de pescado. O objetivo do curso é de capacitar profissionais para o mercado e permitir a conquista imediata do primeiro emprego, na área escolhida para atuar.

Podem participar do Projovem Trabalhador jovens, com idade entre 18 e 29 anos, cuja renda familiar não ultrapasse um salário mínimo e que estejam cursando ou tenham terminado os ensinos fundamental e médio. Além de oferecer aulas de capacitação profissional e a oportunidade do primeiro emprego, o programa oferece uma bolsa auxílio mensal no valor de R$ 100,00.

Além de pesca/psicultura, o programa oferece mais treze cursos de qualificação, que serão desenvolvidos em vinte municípios do Tocantins. São eles: Araguaína, Araguatins, Aguiarnópolis, Arapoema, Arraias, Augustinópolis, Babaçulândia, Buriti do Tocantins, Colinas do Tocantins, Esperantina, Filadélfia, Gurupi, Paraíso do Tocantins, Pau D’arco, Peixe, Palmas, Pedro Afonso, Piraquê, Porto Nacional e Tocantinópolis.

Para participar, o jovem deve acessar o site htpp://www.sejuves.to.gov.br e efetuar a inscrição, que é totalmente digital. As inscrições podem ser efetuadas até o dia 30 de agosto.