Polí­tica

Já no segundo bloco do debate realizado nesta noite, cada candidato fez uma pergunta para um concorrente. O primeiro tema deste bloco partiu do candidato Professor Adail (PRP) que fez sua pergunta para Marcelo Lelis (PV). A pergunta  do candidato foi com relação à Saúde Pública.

Mesmo durante seu questionamento o candidato atacou as gestões municipal e estadual na saúde e frisou que nenhuma medida efetiva foi tomada para sanar o problema. “Chega a ser uma tragédia a situação do HGP. Na sua avaliação, como avalia a situação e quais as propostas que o senhor tem para curto prazo?”.

O deputado assumiu que o problema do jogo de empurra entre prefeitura e governo e frisou que tem planos já para o início da gestão. “Ao invés de ficar discutindo de quem é a culpa, faremos com que os dois entes trabalhem em sintonia. Quem conhece o HGP sabe que são dois hospitais: o Pronto Socorro e o demais. Há oito anos esta gestão promete ao povo de Palmas os hospitais da região sul e da região norte. Estes hospitais custam R$ 2 milhões. O orçamento da prefeitura para a saúde em 2012 é de R$ 12 milhões”, completou.

Infraestrutura

Um ponto chave que vem sendo alvo de críticas constantes à administração de Raul Filho (PT) é a infraestrutura rodoviária da capital. Em todo período chuvoso, o asfalto da cidade cede e os buracos assumem as ruas. Além disto, diversas quadras do centro de Palmas ainda estão sem asfaltamento. Este foi o questionamento do candidato Marcelo Lelis (PV) à Fábio Ribeiro (PTdoB).

De acordo com Ribeiro, os custos com asfaltamento seriam reduzidos, caso fosse investido em uma usina de produção de asfalto na cidade. Para o candidato, a iniciativa evitaria, inclusive ações dolosas de empresas que poderiam superfaturar os serviços. “Nós podemos fazer usina de asfalto dentro de Palmas. Se focarmos e trabalharmos”, disse.

Lelis defendeu a parceria entre prefeitura e município pelo financiamento do asfalto para as quadras carentes. “Fizemos os custos e descobrimos que o total chega a R$ 150 milhões para todas as obras. Teríamos que, em quatro anos, levantar pelo menos R$ 75 milhões”, frisou.

Educação

Mesmo sendo um dos pontos fortes da gestão de Raul Filho, a Educação voltou a ser pauta de questionamentos durante o debate. Para o candidato Professor Adail , a meta é instaurar uma política de educação de tempo integral e fortalecimento da classe dos professores da educação básica. “Mais do que escolas de tempo integral, precisamos implantar educação de tempo integral. Adequar as cargas-horárias, pagar salários justos aos professores”, salientou.