Esporte

Foto: Elisangela Farias

Foi dada a largada na Copa Coca-Cola de Futebol na manhã deste sábado, 25, na Escolinha do Flamengo, em Palmas. A abertura oficial da segunda edição da Copa contou com a presença da gerente de marketing da Refrescos Bandeirantes, Maria Luiza Soares e do secretário Estadual a Juventude e dos Esportes, Olynto Neto.

Ao som da Banda da Polícia Militar e aos passos dos grupos de hip hop, Nosso Estilo e Os desejados, a Copa Coca-Cola começou mostrando que o esporte pode proporcionar alegria e uma vida ativa. “Queremos falar de alegria, da vida ativa e o que o esporte pode fazer na vida de vocês. O esporte pode fazer vocês crescerem como pessoa e como profissionais”, observou Maria Luiza Soares.

O secretário da Juventude e dos Esportes, Olintho Neto, falou do privilegio de Palmas sediar mais uma edição da Copa Coca-Cola de Futebol Masculino. “Aqui é uma oportunidade para vocês jovens mostrarem o talento que têm. Muitas vezes a oportunidade só passa uma vez”, enfatizou.

O pontapé do primeiro jogo da fase classificatória, entre Escolinha Mundo da Bola e Com Saúde Bom de Bola Bom de Escola, foi dado pelo padrinho da competição em Palmas, Gilberto Souza, professor da Escolinha Nilton Santos e pelo jogador Murilo Monteiro, artilheiro da disputa do ano passado. “A Copa Coca-Cola mudou a mina vida, foi a melhor oportunidade que tive”, disse Murilo, que hoje joga no time de base do Goiás Esporte Clube.

Os jogos foram realizados durante todo o dia e seguem neste domingo, 26, a partir das 8 horas.

Atividades extras

Além dos jogos, em parceria com o Serviço Social da Indústria (SESI) foram realizados cursos do projeto Cozinha Brasil. As aulas ocorrem somente aos sábados a partir das 14 horas. São oferecidas 50 vagas para cada turma/dia.

E o público presente está desfrutando do Salão Cabelo Moleque, onde estão sendo executados cortes de cabelos, pinturas; do espaço de Avaliação Física, onde são medidos o IMC e a taxa de gordura, e para quem quer aprender passinhos de dança de rua, está sendo realizada a oficina Batalha do Passinho, com professor de street dance, Mano Wilson. Tudo isso, visando o conforto para toda a família, promovendo a inclusão social e o incentivo à vida ativa. (Assessoria de Imprensa)